Topo
pesquisar

Pilates para crianças

Comportamento

PUBLICIDADE


Pais têm procurado o pilates como tentativa de solucionar dores apresentadas pelas crianças.

Engana-se quem pensa que problemas como dores nas costas, nos ombros e postura incorreta são comuns somente em adultos. Devido o peso das mochilas escolares e o tempo que passam sentadas assistindo TV, no computador ou jogando games, as crianças também os têm enfrentado.

Na tentativa de solucionar os incômodos apresentados pelas crianças, os pais têm procurado o pilates, método de condicionamento físico criado na Alemanha na década de 20 que tem ganhado espaço entre os pequenos.

A presidente da Associação Brasileira de Pilates (ABP) aponta que o método é indicado para crianças por conter uma grande diversidade de aparelhos e exercícios. Como Joseph Pilates, criador do método, obteve inspiração na posição e nos movimentos dos animais, alguns exercícios podem ser utilizados para chamar a atenção das crianças. A presidente destaca ainda que o pilates não deve ser encarado com muito rigor nessa idade.

Em uma clínica no Rio de Janeiro, o pilates é sugerido para crianças com o objetivo de prevenir problemas futuros que são comumente encontrados entre jovens e adultos, como os de coluna. Com as turmas divididas por faixa etária, e no máximo quatro alunos por grupo, as aulas compõem-se de exercícios semelhantes aos dos adultos, porém adaptados para a idade do pequeno aluno. As atividades acontecem no solo e se utilizam de bolas, bastões e faixas, onde as crianças interagem umas com as outras.

De acordo com a presidente da ABP, o método é lúdico, relaxante e trabalha a musculatura corporal, o que propicia a reeducação corporal.

Vale ressaltar que apesar dos benefícios que o método pode proporcionar, é fundamental que os pais procurem profissionais de fisioterapia com formação em pilates, antes de apresentar o método para o seu filho.

Por Patrícia Lopes
Equipe Brasil Escola

Comportamento - Educador - Brasil Escola

Exercício é muito bom para a saúde, mas deve-se ter atenção quanto ao excesso de exercícios
Comportamento Adolescentes na academia
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola