Topo
pesquisar

A caracterização dos cromossomos

Estratégias de Ensino

PUBLICIDADE


A molécula de cromossomo duplicado (cromátides irmãs).

SUGESTÃO DE AULA REFERENTE À CARACTERIZAÇÃO DO MATERIAL GENÉTICO

O principal objetivo da explicação quanto à caracterização do material genético, está relacionado à importância desta molécula reguladora de todos os eventos biológicos que subsidiam a existência dos seres vivos.

Seguindo esta linha, o educador transmitirá aos alunos o controle metabólico desempenhado por todas as atividades celulares. Para isso o professor iniciará sua explicação informando que a molécula de DNA é formada por duas cadeias de nucleotídeos, constituídos de um grupo fosfato, uma pentose e uma base nitrogenada, que pode ser adenina (A), guanina (G), timina (T) ou citosina (C). São estas que definem o tipo de nucleotídeo em questão.

Outro aspecto significativo é a formação de uma dupla fita helicoidal, concisamente unida devido a interações do tipo pontes de hidrogênio mantidas entre as bases complementares: A com T e G com C.

Porém, também deve ser observado e informado aos alunos as duas configurações assumidas pela molécula de DNA, de acordo com a fase na qual uma célula se encontra: seja na interfase, quando sua estrutura encontra-se na forma filamentosa (descondensado – DNA ativo), ou quando em processo de divisão, possui morfologia compactada (condensado – DNA inativo).

Explicar que a situação de atividade condiciona o seu comportamento expressivo por meio indireto através de outras moléculas: transcrição de variadas moléculas de RNAs, traduzida em proteínas, cada uma responsável por uma função. E que a situação inativa ocorre em conseqüência do processo de duplicação (cromátides irmãs), onde o DNA, nesta condição denominado cromossomo, não transcreve RNAs e muito menos proteínas.

Em seguida o professor poderá montar um quadro descritivo, contendo os tipos de cromossomos de acordo com a posição do centrômero: Telocêntrico, Acrocêntrico, Submetacêntrico e Metacêntrico. Além da existência de regiões de eucromatina e heterocromatina, representando faixas sintetizantes (os genes) e não sintetizantes das características que definem um ser vivo.

Por Krukemberghe Fonseca
Graduado em Biologia
Equipe Brasil Escola

Biologia - Estratégias de Ensino - Educador - Brasil Escola

PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola