Topo
pesquisar

A Matemática nos Vestibulares

Estratégias de Ensino

PUBLICIDADE

Atualmente o ensino da Matemática tem se caracterizado pelas constantes mudanças, que visam melhorar o ensino e a relação dos alunos com a disciplina e, até mesmo, com os professores. Os recursos tecnológicos, como o computador e o retroprojetor, demonstram pontos positivos como metodologias no ensino da disciplina em questão, hoje as aulas são expostas de forma mais ampla e contextualizada. A interdisciplinaridade busca relacionar a Matemática às diversas outras disciplinas, por meio da aplicação dos conteúdos programáticos. Essa tática permite que o aluno perceba a importância dos estudos matemáticos, criando um interesse e despertando a curiosidade por novas descobertas.

Essa nova forma de abordar os conteúdos matemáticos tem influenciado nos moldes dos exames de vestibulares e concursos, estes estão buscando elaborar questões interdisciplinares, não com o intuito de dificultar as avaliações, e sim com o objetivo de selecionar pessoas capazes de relacionar as matérias com a realidade. Esse modelo de estudante possui em seu cotidiano o interesse por jornais, livros, revistas, televisão, filmes, rádio, desenvolvendo formas de pensar e estabelecendo uma visão crítica sobre determinadas situações. As Universidades têm buscado alunos capazes de aproveitar ao máximo o ensino superior, que tenham habilidades em todas as áreas, elas não querem um aluno que se destaca em uma matéria, mas é ruim em outra.

Para que nossos alunos tenham um bom aproveitamento nesse tipo de exame seletivo, precisamos voltar nossas atenções a essa nova modalidade de avaliação. As grandes Universidades brasileiras, como Unicamp, UnB, FUVEST, UFG entre outras federais e estaduais, já aderiram a essa nova forma de avaliar o vestibulando. O pioneiro nessa caracterização de prova foi o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) e pode ser apontado como uma excelente fonte de estudo.

Veja um modelo de questão de vestibular em que a Matemática é interdisciplinarizada com a História:

(UFG/2009-2) – A tabela abaixo apresenta as Reservas Internacionais no Banco Central do Brasil (US$ milhões), na qual cada período corresponde ao governo de um presidente brasileiro.




Analisando esses dados, o período que apresentou a maior variação percentual das Reservas Internacionais no Banco Central do Brasil foi durante o governo de

(A) Castelo Branco.
(B) Ernesto Geisel.
(C) João Figueiredo.
(D) José Sarney.
(E) Juscelino Kubitschek.

Por Marcos Noé
Graduado em Matemática
Equipe Brasil Escola

Matemática - Estratégias de Ensino - Educador - Brasil Escola

PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola