Topo
pesquisar

Aula prática de solubilidade e saturação das soluções

Estratégias de Ensino

Esta aula prática de solubilidade e saturação das soluções envolve a adição de álcool a uma solução saturada de sal em água, o que causa a precipitação do sal.
PUBLICIDADE

Para deixar claro para os alunos como ocorre a solubilidade de diferentes solutos nos solventes e como isso afeta a saturação das soluções, mostraremos aqui uma aula prática que pode ser realizada em sala mesmo. Ela é bem simples, mas deixa bem claro se a água que está saturada de sal consegue dissolver mais alguma coisa.

Além disso, essa aula prática de solubilidade e saturação das soluções também pode ser usada para abordar o conteúdo de ligações de hidrogênio, mostrando a relação entre forças intermoleculares e solubilidade das substâncias.

Materiais e reagentes:

* Água;

* Sal de cozinha;

* Álcool etílico 92ºGL;

* 2 béqueres ou copos transparentes;
* 1 vareta de vidro ou uma colher para misturar.

Procedimento experimental:

Coloque água em um dos copos até a metade. Vá adicionando sal e misturando até que se forme um corpo de fundo na solução, ou seja, até que certa quantidade de sal não se dissolva mais na água por mais que você misture. Separe a solução do corpo de fundo, passando-a para outro copo.

Agora vá adicionando aos pouco o álcool nessa solução. Observe o que ocorre à medida que você coloca cada vez mais álcool.

Resultados e discussão:

A formação de um precipitado ou corpo de fundo na solução é um indicativo de que a solução está saturada, ou seja, atingiu o coeficiente de solubilidade naquela temperatura. Então, não é possível dissolver mais nenhuma quantidade de sal nessa quantidade de solvente.

Entretanto, quando se adiciona o álcool, os alunos podem observar que uma quantidade de sal que estava dissolvido na solução começa a precipitar e ir para o fundo do copo. Isso acontece porque o álcool é infinitamente solúvel em água, pois a hidroxila do álcool (etanol – CH3CH2OH) forma ligações de hidrogênio com as moléculas de água.

Desse modo, algumas moléculas de água, que antes estavam interagindo com o sal, passam a interagir com as moléculas do álcool, por isso o sal precipita.

Isso nos ensina claramente que ter atingido o limite para um determinado soluto não impede a dissolução de outros materiais no mesmo solvente.


Por Jennifer Fogaça
Graduada em Química

Café solúvel dissolvendo-se em água
Estratégias de Ensino Solubilidade dos materiais
Precipitação lenta do iodeto de chumbo dando um efeito muito parecido com uma chuva de ouro dentro do béquer*
Estratégias de Ensino Chuva de ouro
Criatividade e planejamento são fundamentais para um bom desempenho do professor de Química.
Estratégias de Ensino Solubilidade de bases em sala de aula
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola