Topo
pesquisar

Cinco sugestões de filmes para o ensino da Segunda Guerra Mundial

Estratégias de Ensino

O cinema pode ser utilizado como ferramenta auxiliar na aprendizagem. Com enfoque na Segunda Guerra Mundial, destacamos cinco sugestões de filmes para o ensino desse tema.
PUBLICIDADE

A Segunda Guerra Mundial foi o maior conflito da história da humanidade e alcançou uma destruição material e de vidas humanas de uma forma jamais presenciada em outro momento. Com cerca de 60 milhões a 70 milhões de mortos, a Segunda Guerra ficou marcada por eventos trágicos como o genocídio cometido contra os judeus, que resultou em cerca de 6 milhões de mortos.

Além disso, outros destaques podem ser feitos para a Batalha de Stalingrado, a maior batalha da guerra, na qual nazistas e soviéticos travaram uma luta encarniçada pelo controle da cidade de Stalingrado, localizada nas proximidades do Cáucaso e às margens do rio Volga. Ao longo de seis meses, os soldados disputaram acirradamente cada rua e prédio dessa cidade soviética, a um saldo de quase dois milhões de mortos.

Outro momento marcante da guerra foi o lançamento das bombas atômicas sobre as cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki, método utilizado pelos americanos para forçar a rendição japonesa e evitar a invasão territorial da ilha. Entretanto, essa ação é vista por muitos como uma demonstração de força para afastar as pretensões dos soviéticos na região.

Os eventos da Segunda Guerra podem ser estudados com a utilização de diversos recursos oferecidos pela tecnologia atualmente. Entre eles, o cinema é uma importante ferramenta didática. Com essa intenção, destacamos a seguir cinco sugestões de filmes que podem ajudar a ampliar o conhecimento sobre a Segunda Guerra Mundial. Naturalmente, professor, a utilização desse recurso como ferramenta didática é mais eficaz com uma contextualização prévia e com a elucidação e debates sobre questões específicas abordadas pelo filme em aulas seguintes.

A Lista de Schindler (1993)

A Lista de Schindler (Schindler’s List) é um filme americano dirigido por Steven Spielberg. Provavelmente, essa produção é uma das mais famosas – senão a mais famosa – sobre os horrores do Holocausto realizado durante a guerra. O filme segue a trajetória do empresário alemão Oskar Schindler, que vai à Polônia ocupada pelos nazistas com a intenção de montar uma fábrica de panelas utilizando-se do trabalho escravos de judeus. Ao longo do filme, Schindler comove-se com a situação dos judeus e passa a protegê-los com o uso de sua influência política e fortuna. Trata-se de um filme extremamente importante que registra com uma carga dramática muito forte os horrores cometidos no Holocausto.

Amém (2002)

Amém (Amen) é um filme realizado, em parceria, por Alemanha, França e Romênia, e foi dirigido por Costa Gavras. O filme concentra-se no oficial da SS Kurt Gerstein, que fica horrorizado ao descobrir que o pesticida Zyklon B estava sendo usado em câmaras de gás para matar os judeus. O oficial denuncia o caso para a Igreja Católica e indigna-se com a inércia e o descaso dessa instituição religiosa. É importante esclarecer que o personagem central, Kurt Gerstein, de fato existiu e agiu para denunciar os horrores do Holocausto para autoridades da época, mas grande parte do roteiro e a forma como os acontecimentos desenrolaram-se na condução da história são fictícias. De qualquer maneira, esse filme pode ser utilizado no debate a respeito do conhecimento da sociedade civil alemã e de outras autoridades da época sobre o Holocausto e a inexistência de ações para impedir sua continuidade.

The Admiral (2011)

The Admiral é um filme japonês dirigido por Izuru Narushima. Seu título não recebeu tradução para o português e permanece em um dos títulos usados no inglês. Em uma tradução livre do título original em japonês, Rengō Kantai Shirei Chōkan: Yamamoto Isoroku – Taiheiyō Sensō Nanajūnenme no Shinjitsu, seu nome seria algo como “Comandante da frota combinada Isoroku Yamamoto: a verdade sobre a guerra 70 anos depois”. O filme narra a trajetória do almirante japonês Isoroku Yamamoto, conhecido por ter sido um dos poucos oficiais do exército que se posicionou abertamente contra a guerra que o Japão intentava empreender contra os Estados Unidos. É importante contextualizar que se apresenta uma imagem romanceada de Yamamoto, que não era uma pessoa tão virtuosa como foi retratado no filme. Apesar disso, o filme mostra o papel de Yamamoto no planejamento da operação de ataque contra Pearl Harbor.

O Resgate do Soldado Ryan (1998)

O filme americano O Resgate do Soldado Ryan (Saving Private Ryan), também dirigido por Steven Spielberg, narra a história de um pequeno grupo de soldados americanos que foram designados para uma missão de resgate de um soldado americano, em algum ponto do interior da França, na fase final da Segunda Guerra. O filme inicia-se com o desembarque dos Aliados nas praias da Normandia e possui uma das cenas de combate mais conhecidas do cinema mundial. A história é ficcional, mas permite vislumbrar e dimensionar melhor as condições dos combates travados na França durante a Segunda Guerra.

Riphagen (2016)

Riphagen (mesmo nome no original) é um filme holandês que narra a trajetória de Dries Riphagen, um holandês que atuou como colaboracionista dos nazistas durante o período em que Holanda esteve sob o controle alemão na Segunda Guerra Mundial. Riphagen trabalhou nas forças de segurança dos alemães em Amsterdã e foi responsável por desmontar inúmeros grupos de resistência formados por holandeses contra os nazistas. A ele também foi atribuída a ação de enganar inúmeros judeus, e acredita-se que tenha atuado diretamente na morte de cerca de 200 judeus. Depois da guerra, Riphagen fugiu e passou parte dos seus anos na Espanha e na Argentina. Esse filme pode ser usado para o debate de questões relacionadas ao colaboracionismo e à fuga de nazistas e simpatizantes em massa para a Argentina, por exemplo.


Por Daniel Neves
Graduado em História

Guerra Fria: conflito indireto e ideológico entre EUA e URSS
Estratégias de Ensino Aula sobre Guerra Fria
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola