Topo
pesquisar

Criação de um diário alimentar

Estratégias de Ensino

A criação de um diário alimentar com os alunos favorece a compreensão dos hábitos alimentares individuais e, com isso, a percepção da necessidade de melhora na dieta.
PUBLICIDADE

Não é segredo para ninguém que uma alimentação adequada é essencial para a manutenção da saúde. Entretanto, muitas pessoas cometem pequenos deslises em relação a isso, alimentando-se bem nas grandes refeições, por exemplo, mas ingerindo alimentos ricos em açúcares e gordura nos lanches intermediários.

Ensinar hábitos de alimentação saudável também é papel da escola, fazendo parte, inclusive, do conteúdo a ser ministrado nas aulas de Ciências e Biologia. Diante disso, é fundamental criar meios de não somente ensinar quais alimentos são saudáveis, mas orientar de forma mais eficiente a alimentação de nossos alunos.

Criação de um diário alimentar

Antes de conscientizar a respeito de uma alimentação saudável, é essencial conhecer a alimentação dos alunos. Para isso, pode-se criar um diário alimentar, em que cada pessoa deverá escrever a quantidade de alimento ingerida em cada dia, bem como o tipo de alimento. O diário, como o nome sugere, deve ser feito todos os dias e todas as alimentações devem ser anotadas. Café da manhã, almoço, jantar e lanches intermediários devem ser descritos com detalhes, além, é claro, da anotação do horário de cada alimentação.

É importante que o diário seja realizado por pelo menos duas semanas para que se tenha uma ideia melhor da alimentação do aluno. Também é importante que o aluno seja disciplinado e não modifique suas refeições apenas pela análise que está sendo realizada.

Quais dados podem ser obtidos com o diário alimentar?

O diário alimentar fornece informações sobre o que o aluno está ingerindo e se essa é realmente sua opção mais saudável. Além disso, é possível observar se existem relações entre os alimentos e o humor em determinado dia. Em situações de estresse, por exemplo, muitas pessoas recorrem ao doce, o que pode ser um hábito perigoso.

O diário pode servir de base também para que o aluno faça uma média da quantidade de calorias ingeridas no dia, observando se os valores são adequados ou não. Para avaliar as calorias, existem diversos sites na internet com informações a respeito dos diferentes tipos de alimento.

Por fim, o diário alimentar pode ser um alerta para aqueles que desejam perder peso, uma vez que mostra exatamente o que você comeu e em que pontos você errou ou acertou na escolha da refeição. É comum, por exemplo, que algumas pessoas afirmem que seguem uma dieta rigorosa, mas que ela não faz efeito. Analisando o diário, é possível verificar se realmente essa dieta está sendo seguida.

O que fazer após a criação do diário?

Após a criação do diário, os alunos deverão analisar suas refeições e fazer uma autoavaliação de seu comportamento alimentar. Feito isso, peça para que cada aluno aponte seus erros e em que refeição seu comportamento é mais crítico. Por fim, peça para que cada um crie uma dieta que julgue saudável, lembrando-se sempre de que é essencial a presença de carboidratos, proteínas, lipídios, sais minerais e vitaminas.

Ao criar o diário, fazemos com que os alunos analisem de maneira crítica a sua alimentação. Com essa atividade, espera-se criar uma consciência de que nossa alimentação pode ser mais saudável, além de alertar sobre a necessidade da presença de cada um dos nutrientes para a promoção da nossa saúde.

Boa aula!

Veja também a sugestão de aula: Teste a alimentação de seus alunos!


Por Ma. Vanessa dos Santos

Uma alimentação saudável é essencial para uma melhor qualidade de vida
Estratégias de Ensino Teste a alimentação de seus alunos
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola