Topo
pesquisar

Narrativas de aventura em sala de aula

Estratégias de Ensino

Trabalhar com as narrativas de aventura em sala de aula é essencial para despertar nos alunos do Ensino Fundamental o prazer pela leitura.
PUBLICIDADE

Professor, como você tem trabalhado a Literatura em sala de aula? Será que seus alunos estão sendo apresentados a títulos que realmente os motivem? O que podemos fazer para que a turminha tenha mais interesse pelos livros? Em tempos de internet, disponível nos mais variados suportes tecnológicos, é preciso cativar os alunos com leituras agradáveis, que estejam de acordo com seus interesses e faixas etárias. Pensando nisso, o Canal do Educador preparou para você uma sugestão sobre narrativas de aventura em sala de aula.

Na primeira infância, as crianças entram em contato com os clássicos infantis, os mundialmente famosos contos de fadas e outras histórias recheadas de elementos fantásticos que despertam a criatividade e abrem as portas para o incrível universo lúdico. As crianças crescem, mas nem por isso perdem a vontade de desvendar histórias que despertem a imaginação, por isso é tão importante que os contos, novelas e romances de aventuras sejam oferecidos para a garotada. Os clássicos juvenis estabelecem uma ponte entre a chamada literatura juvenil para a literatura adulta, pois só quem aprende a gostar de ler terá condições de ler os clássicos universais, não é mesmo?

O que mais chama a atenção dos alunos nas novelas de aventura é a narrativa, permeada por elementos que fazem com que eles se sintam motivados e interessados pela leitura. Ao ler um bom livro de aventura, os pequenos leitores têm a possibilidade de sair do tempo e espaço real de suas vidas para mergulharem na ficção. Alguns títulos são velhos conhecidos e já povoaram o imaginário de milhões de crianças ao redor do mundo. Você poderá escolher um ou até mesmo vários títulos para ler com seus alunos ao longo do ano letivo, principalmente com os alunos do Ensino Fundamental. Que tal conhecer alguns?

Vinte Mil Léguas Submarinas
Autor: Júlio Verne 

A Ilha 
do Tesouro
Autor: Robert Louis Stevenson


Ilíada
Autor: Homero 

A Volta ao Mundo 
em 80 Dias
Autor: Júlio Verne

O Lobo do Mar
Autor: Jack London

Moby Dick
Autor: Herman Melville  

As Viagens 
de Gulliver
Autor: Jonathan Swift 

Robinson Crusoé 
Autor: Daniel Defoe

Peter Pan
Autor: James Matthew Barrie

A Ilha 
Misteriosa
Autor: Júlio Verne 

Depois de escolhido o título – ou os títulos –, você poderá discutir com a turma as principais características das novelas de aventuras:

1. Narrador x Leitor:

O narrador, em uma história de aventura, é responsável por passar para o leitor a sensação de que as ações são possíveis e, mais do que isso, ele é responsável por transmitir para o leitor a sensação de ser parte integrante da história.

2. Conteúdo temático:

Geralmente, as narrativas de aventura levam suas personagens para lugares nunca antes imaginados, permitindo que elas entrem em contato com povos e culturas diferentes.

3. Construção composicional:

As ações são divididas de acordo com a dinâmica do enredo:

a) Apresentação das personagens: Nesse momento algumas circunstâncias anteriores à narrativa também são discutidas;

b) Complicação: Nessa parte do enredo a narrativa vai desenrolar-se a partir de algum acontecimento que produzirá consequências;

c) Desfecho: Os obstáculos, elementos muito comuns às narrativas de aventuras, serão superados. A personagem principal sofrerá uma transformação como consequência de sua experiência aventuresca.

4. Marcas estilísticas:

Vocabulário: Nas novelas de aventura, é comum o uso de um vocabulário mais concreto, permitindo assim o uso de palavras que descrevam o espaço da narrativa, assim como o ponto de vista do personagem principal;

O texto pode ser narrado em 1ª ou 3ª pessoa;

Uso amplo de adjetivação;

Apresentação de uma linha temporal construída pelos eventos que se sucedem.

Nossa sequência didática sobre narrativas de aventura nas aulas de Literatura para o Ensino Fundamental tem como objetivo mostrar a importância da escolha correta dos livros literários, que devem estar de acordo com a faixa etária da turma. Os clássicos juvenis, especialmente aqueles que têm como mote a aventura, costumam ser bem recebidos pelos alunos, que terão a oportunidade de ler e ao mesmo tempo gostar da leitura, elemento fundamental para a formação de leitores ativos e interessados.


Por Luana Castro
Graduada em Letras

PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola