Topo
pesquisar

Solubilidade dos materiais

Estratégias de Ensino

A solubilidade é uma propriedade muito importante das substâncias, sendo que ela é uma característica que depende do solvente.
PUBLICIDADE

A água é muitas vezes chamada de “solvente universal” porque ela consegue dissolver uma quantidade muito grande de solutos. No entanto, a solubilidade dos materiais em água não ocorre da mesma forma.  Veja algumas possibilidades:

  • Infinitamente solúveis: O álcool é um exemplo de material que se dissolve na água independente da quantidade adicionada;
  • Solúveis: O sal se dissolve na água, mas para cada temperatura ele possui um coeficiente de solubilidade, isto é, uma quantidade máxima de sal que será dissolvida em determinada quantidade de água, chegando ao ponto de saturação. Qualquer quantidade de sal acima desse coeficiente que for adicionada à água, mesmo sob agitação, irá se depositar no fundo do recipiente, sendo chamada de precipitado, corpo de fundo ou corpo de chão;
  • Pouco solúveis: São aqueles materiais que se dissolvem em pequena quantidade na água, sendo que a maioria forma um precipitado, como é o caso do café em pó;
  • Insolúvel: O ferro não se dissolve em água em nenhuma proporção.

Além disso, a água não é o único solvente que existe. Todo material que dissolve outra substância é um solvente.  Além disso, uma mesma substância possui diferentes solubilidades em diferentes solventes. Enquanto o sal é solúvel na água, ele é praticamente insolúvel na acetona ou no acetato de etila (solvente usado para remover esmaltes). Outro exemplo é que o álcool é solúvel tanto na água quanto na gasolina, mas a água e a gasolina não se misturam.

Para mostrar aos alunos como alguns materiais se comportam quando colocados na água e em outros solventes líquidos, faça o experimento a seguir:

  • Se a escola não possuir, peça que os alunos (em grupos para facilitar) tragam os seguintes materiais:
    • Talco;
    • Isopor;
    • Sal;
    • Açúcar refinado;
    • Enxofre (encontrado em farmácias de manipulação);
    • Sulfato de cobre penta-hidratado – CuSO4 . H2O (encontrado em lojas de produtos para piscinas);
    • Acetona ou acetato de etila (solvente usado para remover esmaltes);
    • Colher pequena (pode também ser usada a tampa de uma caneta ou uma espátula pequena).

Já você, professor, deve providenciar tubos de ensaio suficientes para cada grupo e um suporte para se colocar os tubos.

Procedimento Experimental:

  1. Colocar cerca de 5 mL de água em sete tubos de ensaio;
  2. Adicionar com a tampa da caneta (espátula ou colher) uma pequena quantidade de cada um dos materiais que os alunos trouxeram em cada tubo de ensaio com água, com exceção do solvente de esmaltes;

Experimento de solubilidade

  1. Anotar a solubilidade de cada substância, isto é, se o material dissolveu, deve-se anotar solúvel; se não dissolveu, registre: pouco solúvel ou insolúvel, dependendo do resultado observado;
  2. Repita o processo, mas em vez de adicionar os materiais na água, agora os adicione em 5 mL do solvente de esmaltes.

Resultados e Discussão:

O professor pode pedir que os alunos respondam às seguintes questões:

  1. Quais solutos se dissolveram melhor em água?

  2. Quais solutos se dissolveram melhor no solvente para esmaltes?

  3. Quais solutos se dissolveram menos em água?

  4. Quais solutos se dissolveram menos no solvente para esmaltes?

  5. Que solvente solubilizou melhor o isopor?

  1. E o sulfato de cobre?

O professor pode então usar essa discussão para explicar aos alunos porque os materiais se dissolvem, relacionando a polaridade e as forças intermoleculares das substâncias com as suas solubilidades em cada solvente.


Por Jennifer Fogaça
Graduada em Química

Precipitação lenta do iodeto de chumbo dando um efeito muito parecido com uma chuva de ouro dentro do béquer*
Estratégias de Ensino Chuva de ouro
Criatividade e planejamento são fundamentais para um bom desempenho do professor de Química.
Estratégias de Ensino Solubilidade de bases em sala de aula
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola