Topo
pesquisar

Sugestão de aula sobre quadriláteros

Estratégias de Ensino

Esta sugestão de aula sobre quadriláteros aborda as definições e propriedades dos quadrados, retângulos, losangos e trapézios.
PUBLICIDADE

Esta proposta de atividade tem como objetivo discutir as definições e propriedades dos quadriláteros a partir de sua construção. Os materiais necessários são régua, compasso e papel. A atividade poderá ser realizada no tempo de 2 a 4 aulas de 50 minutos cada.

Dividiremos a atividade em algumas etapas. O tempo definido para cada etapa deve ser escolhido pelo professor de acordo com as necessidades e habilidades individuais e coletivas dos alunos. Portanto, haverá turmas que gastarão muito tempo em uma etapa e outras que farão rapidamente.

Primeira etapa

Em um primeiro momento, sugerimos que o professor permita que seus alunos conheçam o material (régua e compasso) com o qual trabalharão. É importante que os discentes manuseiem esses objetos separadamente e, depois, de forma conjunta, na intenção de formar figuras quaisquer ou somente rabiscar.

O professor pode pedir que os alunos façam desenhos abstratos usando a régua e o compasso, separadamente, e troquem experiências entre si.

Posteriormente, o professor pode levar os alunos a desenhar usando os dois objetos ao mesmo tempo com o objetivo de serem avaliados por seus colegas.

Segunda etapa

O professor separa os alunos em grupos. A cada grupo entrega uma ficha contendo o passo a passo para construir um quadrado, por exemplo, com régua e compasso. Depois de construídas as figuras, instrui os alunos a discutirem entre si que figura foi formada.

Com isso, é possível mostrar aos alunos que um quadrado possui lados e ângulos iguais, por exemplo. Entretanto, sugerimos que essas propriedades, bem como o nome da figura, não sejam reveladas de início e que os alunos sejam levados a discuti-las entre si.

Terceira etapa

Repita o procedimento da segunda etapa, mas a figura geométrica a ser desenhada deverá ser um losango e, depois, um retângulo. Antes de dizer diretamente qualquer informação sobre a figura – exceto, é claro, pelo passo a passo para construí-la –, leve seus alunos a discutirem as propriedades de cada uma delas.

Quarta etapa

Sugerimos que exista um intervalo entre a terceira etapa e a quarta, se possível. O professor deve entregar aos alunos fichas com o nome dos quadriláteros já produzidos e pedirá que os alunos construam por conta própria essas figuras, sem qualquer orientação inicial.

Após discussões e orientações, que levantarão questões como propriedades e definições, proponha aos alunos que construam retas paralelas e trapézios isósceles – que possuem dois lados opostos paralelos e dois lados opostos não paralelos e congruentes.

Dê um bom tempo para que seus alunos cumpram esse último objetivo. Novamente, o tempo será escolhido pelo professor, em virtude das necessidades de cada turma. Se necessário, dê dicas sobre como começar, mas não dê respostas prontas, a não ser que seja estritamente necessário.

Quinta etapa

É chegado o momento de convidar os alunos a discutir e expor suas experiências com as construções das figuras propostas, especialmente as retas paralelas e trapézios isósceles. Os alunos que não conseguiram poderão falar de seus erros identificados e ouvir os comentários do professor e dos colegas.

Avaliação

Sugerimos uma avaliação subjetiva, que leve em consideração a participação dos alunos, pois não se trata de questões objetivas, mas de discussões levantadas em sala de aula a partir de uma atividade.


Por Luiz Paulo Moreira
Graduado em Matemática

PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola