Topo
pesquisar

Pesquisa na internet como recurso didático

Orientações

Uma série de dúvidas envolve a utilização da pesquisa na internet como recurso didático. Gerar aprendizagem por meio dessa ferramenta é a principal preocupação dos educadores.
PUBLICIDADE

Pesquisar leva o aluno a aprofundar o conhecimento sobre determinado assunto, além de desenvolver suas habilidades de busca, seleção, registro e organização de informações. No entanto, antes de solicitar que o aluno realize uma pesquisa sobre um determinado tema – especialmente tendo como fonte sites da internet –, é preciso subsidiá-lo com ferramentas e metodologia para que o processo de aprendizagem se efetive.

Quando o professor decide propor uma pesquisa na internet como recurso didático, é preciso levar em conta alguns aspectos importantes para a realização dessa ação pedagógica, saber:

  • Planejamento – o(a) professor(a) deve planejar a ação, assim como planeja qualquer outra estratégia didática, estabelecendo objetivos, metodologia e avaliação;
     
  • Metodologia – esclareça aos alunos o que se pretende com a atividade. Indique a forma como o material deve ser apresentado e o tempo necessário para a realização da pesquisa. Deve-se também investigar se todos os alunos possuem acesso à internet com facilidade e, caso não possuam, organizar para possibilitar esse acesso à rede na escola;
     
  • Indicação de fontes – o tema escolhido tem que ser pesquisado pelo professor com antecedência. É importante lembrar que é uma tendência da grande maioria dos internautas escolher os primeiros resultados das pesquisas no buscador mais acessado da rede.

O professor também deve ler os textos dos primeiros links dos buscadores e indicar para os seus alunos as fontes seguras e, principalmente, as que contêm erros ou desatualizações tanto em relação ao conteúdo quanto à ortografia.

Se o professor quiser, também pode especificar uma lista de sites – que não seja demasiado restrita – para que os alunos se norteiem por ela com a finalidade de garantir a confiabilidade do conteúdo pesquisado.

“Pesquisa” Ctrl + C / Ctrl + V

Um dos maiores empecilhos para que o professor opte pela pesquisa pela internet é que, em significativa parcela dos casos, os alunos apenas copiam a informação encontrada no site, colam e imprimem. Essa prática, muitas vezes, nem é acompanhada da leitura do texto copiado.


Evitar o “copia e cola” nas pesquisas da internet é um objetivo que deve estar contemplado no planejamento da atividade.

Alguns professores, procurando driblar essa dificuldade, solicitam aos alunos que façam cópias manuscritas do conteúdo pesquisado a fim de que ao menos no momento da cópia seja realizada a leitura. No entanto, mesmo a atividade de cópia manuscrita nem sempre é acompanhada da leitura, especialmente se o aluno estiver partilhando a sua atenção com outras atividades, como assistir à televisão, ouvir música enquanto realiza a atividade em casa, entre outras. Além disso, sabe-se que existem alunos que conseguem fazer cópias de textos mesmo não sendo alfabetizados – mais uma amostra de que cópia manuscrita não significa necessariamente aprendizagem.

Pesquisa na internet e efetiva aprendizagem

Então, como garantir a aprendizagem dos alunos quando optamos pela pesquisa na internet como recurso didático?

Essa resposta pode estar na metodologia e na avaliação contidas no planejamento da atividade. Confira sugestões que podem auxiliar nessa tarefa:

  • O professor pode apresentar um plano de pesquisa que deve ser preenchido/elaborado pelos alunos e que pode ser feito em forma de ficha, relatório, questionário, áudio ou vídeo. Esse plano deve conter cada etapa da pesquisa e do tratamento da informação: coleta e seleção de informações, registro, organização do texto, elaboração da resenha ou resumo, entre outros.
     
  • Com a pesquisa, o professor pode solicitar uma atividade complementar que contemple a análise do aluno sobre o conteúdo pesquisado. Essa atividade pode ser: a elaboração de uma resenha escrita, um resumo fichamento, um seminário, a explicação do tema em forma de áudio ou vídeo, a elaboração de cartazes ou outro recurso que o professor achar pertinente.
     
  • Promover debate, disputa de perguntas (tipo passa ou repassa), sorteio de questões por equipes também são alternativas que, se bem planejadas e organizadas, podem auxiliar na concretização da fixação do conteúdo pesquisado.
     
  • A avaliação – como um processo formador – pode ser de grande valia para mediar a aprendizagem com a pesquisa. Elaborar questões sobre o tema pesquisado podem auxiliar na compreensão do conteúdo e ajudar a avaliar a necessidade de nova intervenção.

Além dessas sugestões, existem diversas outras estratégias para fazer com que a pesquisa na internet deixe de ser uma atividade mecânica de “copiar e colar” e passe a ser uma ferramenta eficaz no processo de aprendizagem. Cabe ao professor adaptar metodologias e ações à sua realidade e aos recursos disponíveis.

Por Amarolina Ribeiro
Graduada em Geografia

PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola