Topo
pesquisar

Pós-leitura

Trabalho Docente

PUBLICIDADE

À medida que as habilidades de leitura se desenvolvem, é essencial que a criança esteja exposta a uma variedade de tipos textuais. A seleção dos textos, principalmente de histórias, na fase do desenvolvimento da leitura, deve ser envolvente para que as crianças possam se identificar com os sentimentos dos personagens. 

A partir das séries iniciais, as crianças têm mais capacidade de atenção e podem se concentrar nos detalhes mais sutis. Nessa fase, o senso de humor e a percepção de certo e errado estão aguçados. A seleção de histórias engraçadas, com finais surpreendentes ou mudanças sutis podem ser muito apreciadas pelas crianças.

Além do contexto que antecede a leitura, é importante que o professor valorize as atividades pós-leitura. Essas atividades auxiliam as crianças a analisar o que viram e ouviram, além de oportunizar que recordem, resumam e parafraseiem os trechos ou fatos mais importantes pra elas.

Recordar é lembrar os eventos e o clima da história ou da informação contida no material lido. A função da memória no pensamento e na aprendizagem é substancial, ou seja, recordamos coisas pensando em certos aspectos que fornecem pistas para nossa memória. As pistas podem levar a uma recordação mais completa das coisas.

A recordação é o resultado de uma escuta ativa. As crianças precisam escutar com uma finalidade; o processo de recordação pode melhorar consideravelmente quando se pede às crianças para escutar a fim de responder uma questão.

Resumir é contar de maneira abreviada o que aconteceu. Resumir possibilita às crianças pensar na história como um todo e coloca a história numa forma adequada para ser analisada e avaliada. Para tanto, a atividade requer que se eliminem alguns dos pontos não importantes para concentrar-se no tema central da história.

Essa tende a ser uma tarefa extremamente difícil para as crianças. Geralmente, querem contar tudo, sem deixar nada de fora, e frequentemente ficam envolvidas em detalhes e perdem a ideia principal.

No entanto, as atividades depois da história ajudam as crianças a resumir, colocando-as em situações nas quais são forçadas a sintetizar informações. A discussão, a dramatização e o desenho são atividades interessantes, além de atrativas, para incentivar o resumo, pois resumir é uma habilidade fundamental para o pensamento e para a aprendizagem.

Por fim, parafrasear, ou contar com as próprias palavras. É extremamente importante que as crianças tenham oportunidade de repetir histórias utilizando as próprias palavras.

Parafrasear exige habilidade de recordar e de resumir, para chegar a uma conclusão. A paráfrase personaliza a fala e é uma atividade altamente individual. É o passo anterior à complementação, que leva a fala além do que é recordado, a fim de criar uma nova ideia ou pensamento. Se isso acontece, aumenta a certeza de que um objetivo importante foi atingido.


Eliane da Costa Bruini
Colaboradora Brasil Escola
Graduada em Pedagogia
Pelo Centro Universitário Salesiano de São Paulo - UNISAL

 

Trabalho Docente - Educador - Brasil Escola

PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola