Topo
pesquisar

A semana de prova para o professor

Orientações

PUBLICIDADE


Semana de prova para o professor significa trabalho dobrado

A maioria dos alunos reclama que a semana de prova resulta em uma concentração de esforços, tendo em vista que os mesmos terão de ter um maior comprometimento com os estudos. Eles têm que se preparar para as avaliações de distintas disciplinas, o que requer força de vontade e determinação para a conquista de bons resultados.

Embora não pareça, a semana de provas não gera acúmulo de tarefas somente para o aluno, pelo contrário, o professor fica sobrecarregado tanto quanto os estudantes. Muitos professores trabalham em mais de um colégio, e em cada lugar ministra aulas para diferentes séries. Isso significa que é gerada uma enorme quantidade de provas para serem corrigidas. Além disso, o educador terá que continuar a elaboração de mais provas, atividades e aulas.

Diante do que foi exposto acima, fica claro que não sobra muito tempo para o professor realizar tais tarefas. Assim, muitas vezes, tem que abrir mão de seu repouso aos finais de semanas e feriados, a fim de conseguir entregar as notas no devido tempo proposto pela coordenação.

Para amenizar um pouco a sobrecarga do trabalho e ao mesmo tempo não deixar de cumprir com os compromissos de entregas de resultados, apresento abaixo algumas atitudes que podem ajudar o educador em períodos de provas.

• Estabelecer um planejamento antecipado que abrange as datas de entrega de matrizes de provas, de notas, de cadernos de plano, diários e etc. Isso favorece o professor para que o mesmo se programe para atividades futuras.

• Sempre que prometer fornecer resultados acerca das provas aos alunos, tente ao máximo cumprí-las, dessa forma, eles não ficarão ansiosos.

• Jamais deixe que o conjunto de tarefas (elaboração de provas, elaboração de trabalhos/atividades, correção de provas, preenchimento de diários, entrega de caderno de plano e muitos outros) inerentes ao cargo de professor se acumule, aumentando ainda mais a complexidade do trabalho docente.

• Não misture a vida profissional com a pessoal, ou seja, que os compromissos da vida profissional não atinjam a pessoal e vice-versa.

• A correção das provas deve ser iniciada pelas turmas que fizeram as avaliações primeiro.

• Sem dúvida, o melhor a ser feito é organizar o tempo disponível, de modo que se obtenha um resultado satisfatório, evitando inconvenientes.

Essas são algumas sugestões que podem surtir efeitos positivos, porém, não significa que serve para todos, tendo em vista que existem realidades distintas ao longo do Brasil e entre as instituições de ensino.

Por Eduardo de Freitas
Graduado em Geografia
Equipe Brasil Escola

Orientações - Educador

PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola