Topo
pesquisar

Recreio Organizado

Orientações

PUBLICIDADE


Recreio organizado – alunos mais calmos

Normalmente o horário dos recreios escolares é bem agitado. Crianças correndo por todos os lados, adolescentes com brincadeiras de empurra-empurra, gritos, conversas altas, restos de lanche caídos pelo chão, enfim, aquela impressão de total falta de organização.

Uma forma de evitar que esta cena se repita é a escola preparar atividades que possam ser realizadas nesse horário.

A escola pode dispor de materiais esportivos como mesa de pingue-pongue, mesa de pebolim, tabela de basquete em um cantinho mais afastado, jogos de tabuleiro, jogos de carta, dentre vários outros.

A escola pode aproveitar as aulas de artes para confeccionar vários jogos e objetos que os alunos possam utilizar no horário do recreio, com materiais descartáveis e sucateados. Boliche de garrafas PET, jogo de dama com tampinhas de garrafa e tabuleiro de papelão, jogo de memória feito de papelão e duas revistas iguais, etc.

Uma outra proposta de se organizar o recreio é de separar os alunos por faixa etária como o grupo de educação infantil, de 1º ao 5º ano, de 6º ao 9º ano e as turmas do ensino médio. O importante é não deixar que os alunos fiquem misturados, pois idades diferentes possuem interesses diferentes também.

Se os alunos perceberem que existe um material disponível para esse momento, irão se organizando para poderem utilizá-los, deixando de lado as brincadeiras de mau gosto e a ociosidade.

Revistas e revistinhas em quadrinhos também podem ser interessantes, pois muitos alunos se preocupam por fatos do dia-a-dia e, muitas vezes, não tem acesso aos mesmos.

Dessa forma a escola conseguirá fazer do horário do recreio um momento agradável e de prazer para os alunos, bem como momento em diversão de qualidade, socialização e informação para os mesmos.

Por Jussara de Barros
Graduada em Pedagogia
Equipe Brasil Escola

Veja Mais!
Atividades Natalinas
Trabalhos manuais, criativos, para o natal

Orientações - Educador - Brasil Escola

PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola