Topo
pesquisar

Cientista maluco

Estratégias de ensino-aprendizagem

PUBLICIDADE


Qual a origem da expressão “Cientista maluco”?

Não é de hoje o mito que todo cientista é maluco. Tal afirmação não é injusta se considerarmos o histórico dos maiores cérebros da Ciência. Praticamente todos tinham uma vida um pouco quanto perturbada e a aparência, totalmente desleixada, não deixava alternativa senão a de serem taxados de loucos.

Que tal fazer a turma se interessar pela história da Ciência ministrando uma aula com uma “pitada de humor”. Separe imagens engraçadas de cientistas da Antiguidade, veja abaixo algumas sugestões:

Cá entre nós, esta imagem é de assustar! Mas saiba que esta face é uma das mais conhecidas em todo o mundo, afinal, o que este homem representa para a humanidade? Seu nome é associado ao sinônimo de gênio, seu trabalho teórico possibilitou o desenvolvimento da energia atômica, estamos falando de Albert Einstein (1879-1955).

O autor da Teoria da relatividade possuía uma curiosa mania: gostava de se deitar na banheira vazia para estudar e deixou frases bem confusas como: "O mais incompreensível do mundo é que ele seja compreensível." É... Cada louco com suas manias.

Esclareça para a turma a importância dos estudos de Einstein e seu reconhecimento: a química batizou um elemento químico, o Einstênio (número atômico 99), em homenagem a esse cientista.

Vejamos outro personagem:


Dimitri Mendeleev (1834-1907)

Parece um homem das cavernas, mas sua inteligência é do futuro, as aparências enganam! Esse homem propôs a organização da Tabela Periódica, seus estudos sobre os elementos químicos possibilitaram a previsão de propriedades físicas e químicas de elementos ainda não descobertos. Suas previsões estavam certas, e por este motivo deixou seu nome na história da Ciência.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)


Linus Pauling (1901-1994).

Linus Pauling é um exemplo de cientista que cuidava mais da aparência e nem por isso deixou de realizar feitos importantes para a Química, é dele a criação do diagrama que permite distribuir os elétrons nos subníveis da eletrosfera atômica. Foi considerado um dos principais químicos do século XX.

Considerando o histórico de nossos maiores gênios, é compreensível a ideia de que todo pesquisador dotado de uma inteligência rara seja batizado de louco. As imagens de cientistas em filmes e desenhos retratam bem este assunto, geralmente aparecem com cabelo grande e despenteado, fazendo experimentos inusitados.


Beakman: personagem de programa educacional.

O programa de televisão “Fantástico mundo de Beakman”, com o figurino de seu personagem principal, representa a imagem de um “cientista maluco”. Sendo assim, concluímos que esta expressão tem sua origem no próprio histórico dos maiores cientistas do passado.

Atualmente os cientistas se apresentam mais alinhados (mais arrumadinhos), mas nada garante que não tenham um “parafuso solto”!

Por Líria Alves
Graduada em Química
Equipe Brasil Escola

Veja mais!

O papel das atividades experimentais no ensino de Química 

Química - Estratégias de Ensino - Educador - Brasil Escola

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola