Whatsapp

Como fazer o aluno gostar de escrever?

Estratégias de ensino-aprendizagem

PUBLICIDADE


Antes de papel e lápis, a aula de redação deverá discutir de alguma forma o tema geral!

Muitas vezes quando o aluno escreve “abobrinhas”, como dizem, ou expõe ideias vagas, sem conexão, a culpa não é dele!

A tarefa de escrever não é simples, ainda mais para aquele aluno que tem dificuldades de concentração. E se um ambiente de paz e segurança não for criado para a produção de texto, é praticamente impossível que resulte em algo produtivo.

A segurança é gerada a partir do momento em que o assunto é conhecido. Se o professor simplesmente coloca um tema no quadro e pede que os alunos façam um texto, provavelmente os argumentos confusos serão maioria entre as redações entregues.

Além disso, sem pelo menos discutir o assunto, a turma não terá as condições mínimas para a produção textual. A redação não pode ser punitiva e sem sentido, sem propósito!

O aluno tem que ter conhecimento sobre o fato exterior para que o internalize, tendo por base seu conhecimento prévio sobre o assunto e suas experiências, ou seja, seu mundo interior.

É muito fácil falar da era do MPB, por exemplo, dentro do contexto em que a bossa nova acontecia, pois trata-se de fatos históricos. Não que estes não devem ser citados em uma aula de redação, mas como é possível que o aluno escreva sobre algo que não experimentou na realidade? Claro, é impossível voltar no tempo, mas o professor pode colocar um vídeo sobre essa época, trazer uma música para a sala de aula, fazer um paralelo entre a MPB da década de 60 e a atual! Senão, a aula ficará monótona e os alunos se sentirão obrigados a gostar das músicas antigas e de ter os mesmos gostos dos professores ou dos pais.

Um texto mal escrito pode significar que o assunto não foi abordado como deveria em sala de aula. O professor deve ficar atendo a esse fato e usufruir de debates, desenhos, figuras, filmes, propagandas, vídeos, jornais, declaração de pessoas a respeito do assunto.

Com certeza os alunos se sentirão mais seguros ao escreverem do que sabem. Outro fato que pode acontecer é a paz em sala de aula, pois todos estarão entretidos em escrever seus textos! Há dispersão quando a turma não sabe o que escrever por desconhecer o que lhe é sugerido!

Até no vestibular o aluno tem a coletânea para se basear, para interagir com o tema geral sugerido. Além disso, as propostas de redação vêm sempre com um pequeno comentário explicativo. Assim, como é possível que na sala de aula o aluno não tenha uma prévia?
É bom refletirmos sobre essa questão!

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por Sabrina Vilarinho
Graduada em Letras
Equipe Brasil Escola

Veja mais!

Como convencer o aluno a ler?
Uma dica de prática que resolve o problema.

Produção textual e revisão coletiva
O que fazer quando os alunos estão desinteressados e não querem produzir?

Português - Estratégias de ensino - Educador - Brasil Escola

Artigos Relacionados
Constate e se interaja com algumas propostas acerca do uso da tecnologia a serviço da produção de diversos gêneros. Sabe como? Por meio de apenas um clique!
Compreender acerca da importância da língua portuguesa se revela como uma proposta amplamente pertinente, assim, não perca essa oportunidade com seus alunos, clicando!
Em busca da coerência e da coesão: uma divertida sugestão de aula de língua portuguesa.
  • Facebook Brasil Escola
  • Instagram Brasil Escola
  • Twitter Brasil Escola
  • Youtube Brasil Escola
  • RSS Brasil Escola