Whatsapp

Construindo uma chave dicotômica

Estratégias de ensino-aprendizagem

Construir uma chave dicotômica pode estimular seu aluno a observar pequenos detalhes.
Ao construir uma chave dicotômica, o aluno é levado a observar atentamente as características de determinado ser vivo
Ao construir uma chave dicotômica, o aluno é levado a observar atentamente as características de determinado ser vivo
PUBLICIDADE

A chave dicotômica é utilizada por muitos pesquisadores para identificar um organismo. Através dela, podemos, por exemplo, saber a espécie de planta que estamos olhando. Basta seguir os passos da chave! Ela é chamada de dicotômica porque permite duas entradas.

Observe abaixo um exemplo de chave dicotômica:

1a. Planta sem vasos condutores……………….Musgo

1b. Planta com vasos condutores………………Siga para o passo 2

2a. Planta sem sementes……… ……………….Samambaia

2b. Planta com sementes……………………….Siga para o Passo 3

3a. Planta sem frutos……………………………Pinheiro.

3b. Planta com frutos……………………………Mangueira.

Ao construir e analisar uma chave, ficamos atentos às características que diferem um ser do outro.

Você pode sugerir que os seus alunos montem chaves para diferenciar diferentes grupos de seres vivos. No estudo de artrópodes, por exemplo, pode ser interessante que você leve vários exemplares e deixe os alunos à vontade para observar as diferenças entre cada animal. É importante levar organismos bem diferentes, porém do mesmo grupo. No caso de artrópodes, é interessante levar insetos, crustáceos, quilópodes, diplópodes e aracnídeos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Após a visualização, o aluno poderá montar sua própria chave! Cada chave é diferente, pois cada um tem um olhar diferente sobre a mesma coisa. É importante que após a construção da chave, os alunos troquem e tentem identificar os animais usando a chave do colega.

A chave pode ser construída para qualquer grupo de seres vivos.


Por Vanessa dos Santos
Graduada em Biologia

Artigos Relacionados
Já pensou em criar um pequeno herbário na escola? Clique aqui e descubra como essa técnica pode ajudar no processo de ensino-aprendizagem em Botânica.