Whatsapp

Debatendo a importância da História

Estratégias de ensino-aprendizagem

PUBLICIDADE

O uso da História deve aproximar-se das experiências inerentes à turma.

 


Para muitos professores, o assunto aqui a ser debatido não passa de uma mera formalidade necessária ao primeiro dia de aula referente à disciplina de História. Entretanto, vemos que a discussão sobre a importância que o passado tem na formação do sujeito é ponto fundamental para que a aproximação com o conteúdo se desenvolva de modo salutar. Indo além dessa questão, devemos pontuar essa preocupação como um eixo orientador do trabalho cotidiano que o professor de História tem na sala de aula.

Visando fomentar essa discussão de uma forma diferente, sugerimos ao professor a utilização dos versos da canção “Canción por la unidad latinoamericana” feita através de uma parceria realizada entre Chico Buarque e Pablo Milanês. Antes do trabalho com a letra, destaque o ano de composição da canção, assinalando quais os possíveis interesses e motivações levariam esses dois artistas a se unirem para realizar a produção de tal obra.

Feita essa primeira explanação, realize a escuta coletiva da canção e a leitura de cada um dos versos da letra. Caso ache interessante, tendo em vista que a versão original alterna versos em português e espanhol, o trabalho com a canção pode ser previamente constituído de uma aula na qual a turma realize a tradução completa da mesma para o nosso idioma. Superada essa etapa de conhecimento e adaptação da música, promova a realização de um trabalho com os seguintes versos:

E quem garante que a História
É carroça abandonada
Numa beira de estrada
Ou numa estação inglória

A História é um carro alegre
Cheio de um povo contente
Que atropela indiferente
Todo aquele que a negue

É um trem riscando trilhos
Abrindo novos espaços
Acenando muitos braços
Balançando nossos filhos


Realizando uma separação entre a primeira e as duas últimas estrofes, pergunte aos alunos que concordam com as opiniões mostradas em cada uma das partes da letra. Saliente para a importância de que a sinceridade do debate é o fator de motivação principal, com vistas a não manifestar um repúdio impensado ao conhecimento histórico, falar bem da matéria para agradar ao professor ou fazer uma boa imagem entre os colegas. O foco central é determinar uma discussão sobre qual a importância que a história pode conter.

Na medida em que as opiniões se colocam, o professor tem a capacidade de dialogar com o conhecimento oferecido pela turma. Além de mostrar os usos e lugar que a História possui em nosso cotidiano, o professor também pode indicar que a visita ao passado pode ser feita sob diferentes formas, e que o conhecimento histórico não está fadado a um ideal de evolução ou progresso ininterrupto que muito se dissemina nas séries iniciais da vida estudantil.

Para encerrar o debate, o professor pode requerer à turma a formulação de uma atividade na qual eles encontrem alguma experiência do passado que retrate muita importância para eles no presente. Ao mesmo tempo em que se pode abrir “portas” para o peso que a História tem na vida de cada um, o professor pode finalizar tal discussão mostrando algum tema do tempo presente influenciado pelas questões do passado.


Por Rainer Sousa
Graduado em História
Equipe Brasil Escola

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

 

 

 

 

História - Estratégias de Ensino - Educador - Brasil Escola

 

 

 

Artigos Relacionados
Confira uma sugestão de aula sobre os diferentes tipos de iluminismo a partir da obra da historiadora Gertrude Himmelfarb.
Narradores de Javé: o filme que possibilitará uma discussão com os alunos sobre os critérios de validade da escrita da história.
Saiba como a visita a um museu pode ser uma importante ferramenta na transmissão do conhecimento do passado humano.
  • Facebook Brasil Escola
  • Instagram Brasil Escola
  • Twitter Brasil Escola
  • Youtube Brasil Escola
  • RSS Brasil Escola