Observando a ciclose

Estratégias de ensino-aprendizagem

As células vegetais possuem o citoplasma em constante movimento. Esse movimento é denominado ciclose.
PUBLICIDADE

Ao ensinar o conteúdo de botânica, muitas vezes nos deparamos com uma falta de motivação dos nossos alunos. Entretanto, devemos tentar fazer com que as aulas se tornem mais produtivas e que sejam capazes de despertar a curiosidade dos estudantes. Se sua escola conta com uma estrutura de laboratório de ciências, suas aulas podem se tornar muito mais interessantes.

Ao introduzirmos o conteúdo de botânica, falamos das diferenças entre as células animal e vegetal, bem com focamos nas características exclusivas da célula vegetal. É importante destacar que nesse tipo de célula o citoplasma mantém-se em constante movimento – processo denominado ciclose. Esse processo pode ser observado em um microscópio.

Inicialmente, o professor deve adquirir uma Elodea. Essa plantinha é constantemente utilizada em aquários e pode ser encontrada em lojas especializadas nesse ramo. Após adquirir sua Elodea, mantenha a planta em um recipiente com água. Ela deve ficar completamente submersa.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Dependendo dos seus recursos e disponibilidade da planta, você pode sugerir que cada aluno monte sua própria lâmina para visualizar. Ao participarem do processo de montagem do material, os alunos ficam mais estimulados.

O procedimento será o seguinte:

- Retire uma folha da Elodea;

- Coloque a folha sobre uma lâmina;

- Coloque uma gota de água;

- Cubra a folha com uma lamínula;

- Observe ao microscópio.

O interessante é que não são necessários corantes ou qualquer tipo de corte anatômico para poder realizar a observação.  A lâmina foliar de Elodea é muito pequena, o que permite a visualização.

Ao observar no microscópio, você verá os cloroplastos sendo levados pela corrente citoplasmática.


Por Vanessa dos Santos
Graduada em Biologia

Na Elodea, é possível observar as correntes citoplasmáticas
Na Elodea, é possível observar as correntes citoplasmáticas