Topo
pesquisar

Termoscópio de Fílon-Herão

Estratégias de ensino-aprendizagem

PUBLICIDADE

Sabemos que o nosso tato é um método de verificação de temperatura. Porém cabe lembrar que ele é bastante limitado, uma vez que não podemos tocar objetos muito quentes ou muito frios.

Dessa forma, precisamos de um aparelho que nos permita decidir, entre dois corpos, qual deles está mais quente, isto é, comparar os seus graus de aquecimento.

Um dos primeiros aparelhos de que se tem notícia que pôde servir para esse fim foi construído por Fílon de Bizâncio. O aparelho de Fílon-Herão permite comparar os graus de aquecimento dos corpos, por meio da altura da coluna de água.

No entanto, é interessante observar que, na realidade, ao construírem esse aparelho, tanto Fílon quanto Herão tinham como objetivo não estudar o calor, mas mostrar que o ar podia se expandir e se contrair.

Esse experimento é de baixo custo e visa levar um pouco da história da física para dentro da sala de aula com intuito de colocar os alunos como construtores do conhecimento. O experimento tem por finalidade, também, mostrar que nosso tato não é um bom termômetro.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Para a construção do experimento vamos precisar de:

- uma garrafa de refrigerante (vidro ou plástico)
- massa de modelar
- canudos emendados
- uma vasilha com água


Primeiramente, monte o conjunto representado na figura abaixo, usando a massa de modelar para impedir que o ar passe entre a boca da garrafa e o canudo. Em seguida, jogue um pouco de água quente na garrafa e imediatamente mergulhe a extremidade inferior na água da vasilha. Depois de alguns segundos você verá a água subir pelo tubo formado pelos canudos.

Conjunto experimental garrafa, canudos
Conjunto experimental garrafa, canudos

Por Domiciano Marques
Graduado em Física
Equipe Brasil Escola

Estratégias de ensino-aprendizagem Sensação de quente e frio
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola