Topo
pesquisar

Testando a condutividade térmica

Estratégias de ensino-aprendizagem

PUBLICIDADE

Sabemos que um corpo é formado por partículas que estão em constante movimentação. A essa agitação das partículas é associada uma energia cinética, que recebe o nome de energia térmica. Portanto, quanto maior for a agitação das moléculas constituintes de um corpo, maior será sua energia térmica.

Materiais podem conduzir calor de forma eficiente ou ineficiente. Os materiais que conduzem calor com facilidade são chamados bons condutores térmicos; e os materiais que não conduzem calor com facilidade são chamados de maus condutores térmicos. Esta atividade experimental tem por finalidade mostrar alguns materiais que são bons condutores e alguns materiais que são maus condutores. É uma atividade de baixo custo, que pode ser realizada por grupos de alunos.

Material utilizado

- tubo metálico oco
- pedaço de papel higiênico
- duas bexigas
- uma caixa de fósforos

Primeiramente, encha um balão com água e outro com ar. Posteriormente, inicie o experimento indagando aos alunos a respeito do que acontecerá com o balão que está cheio de ar quando exposto ao fogo. É interessante buscar os conceitos prévios dos alunos, de forma a facilitar o aprendizado.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Depois, acenda os fósforos e coloque o balão com ar em contato com o fogo e observe o que acontece. Os alunos verão que ele estoura em um curto intervalo de tempo, quando em contato com o fogo. Pegue o balão que está cheio de água e coloque-o em contato com o fogo dos fósforos. Perceba que ele não estoura. Questione os alunos sobre o que está acontecendo. Por que o balão não estoura?

Em seguida, acenda o fósforo e aproxime-o do pedaço de papel higiênico. Verifica-se que ele pega fogo. Agora, enrole um pedaço de papel no tubo metálico e repita o procedimento. Os alunos verificarão que o papel não pega fogo.

Professor, instigue os alunos a construírem a resposta para tal fenômeno. Após uma breve tentativa de explicação, você deve dar a resposta de por que o balão não estourou.


Por Domiciano Marques
Graduado em Física

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola