Topo
pesquisar

Velocidade Escalar Média

Estratégias de ensino-aprendizagem

PUBLICIDADE

As aulas teórico-experimentais de física, quando planejadas, tornam-se uma ferramenta de trabalho de grande importância para professores e alunos.

O conteúdo velocidade escalar média, ao ser trabalhado em sala de aula, tem como finalidade que o aluno compreenda a relação da variação do espaço em função do tempo e vai mais além ainda, pois o aluno traz relatos deste conteúdo associando-o a situações cotidianas como: a velocidade média de um carro de fórmula 1 em uma determinada volta da pista; a velocidade média de uma viagem que o pai fez nas férias; a velocidade média de um profissional do atletismo em uma maratona e inúmeras situações que podem ser relacionadas.

Apesar de a maioria dos alunos levar para a sala experiências vivenciadas fora do contexto escolar associadas ao conteúdo ministrado, alguns deles ainda não conseguem captar a ideia do que vem a ser, de fato, velocidade escalar média.

A complementação desta teoria em questão pode ser feita através um experimento bem bacana em que todos podem participar.

Teremos a quadra de esportes da escola como referência, caso a escola não a tenha, procure um espaço e adapte-o.

No primeiro momento, o professor deve montar um relatório com o roteiro do experimento a ser realizado, deixando espaços em branco (lacunas) para que os alunos os preencham no decorrer da aula.

A sugestão inicial do experimento é que um grupo de alunos meça a quadra linearmente, ou seja, determine o perímetro do retângulo que a forma; a primeira lacuna a ser preenchida do seu relatório será com o dado referente a esta medida.

Agora divida a sala em grupos de, no máximo, cinco alunos e selecione dois para executar duas voltas correndo em torno da quadra.

Nos lados maiores da quadra crie dois pontos de paradas, sendo um de cada lado. Nestes pontos, faça com que o aluno, no momento da corrida, pare neles e escreva um pequeno texto e que este momento seja condição para que ele continue a corrida em volta da quadra e imponha que a parada deve ser feita somente na primeira volta, sendo a segunda livre.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O tempo gasto por cada aluno para dar as duas voltas completas em torno da quadra deve ser cronometrado e este dado obtido deve ser anotado na segunda lacuna do relatório.

Os alunos que não participaram da corrida serão os responsáveis por determinar a velocidade escalar média de cada “atleta” de seu grupo, utilizando os dados que foram anotados no relatório.

Após a determinação da velocidade escalar média por cada grupo, faça um questionário a eles referente ao experimento feito, deixe-os responder em folha e em um segundo momento trabalhe as respostas dadas por eles com comentários, correções, críticas e sugestões. Nesse questionário podem constar questões do tipo: A velocidade escalar média do atleta do seu grupo representa sua velocidade em toda a trajetória? Qual a velocidade escalar do atleta no momento em que ele escrevia o texto? Se outro aluno fizer o mesmo percurso dando duas voltas na quadra, com velocidade escalar constante e igual à velocidade escalar média do seu atleta, quanto tempo ele levará para terminar o percurso?

O questionário é formulado de acordo com sua criatividade e o experimento dependerá de ferramentas do tipo: trena, cronômetro, mesa (onde o texto será preenchido) e os alunos que forem correr devem estar de bermuda e tênis


A quadra de uma escola pode se tornar um laboratório de física.

Por Frederico Borges de Almeida
Graduado em Física
Equipe Brasil Escola

Estratégias de Ensino - Educador - Brasil Escola

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola