Topo
pesquisar

Estimulando seu filho

Comportamento

PUBLICIDADE

Em razão da capacidade que a criança tem de aprender coisas novas, seu crescimento é um estágio que surpreende os pais. Esses por sua vez, podem auxiliá-la a desenvolver ainda mais habilidades.

Para contribuir com o desenvolvimento do seu filho, não é necessário adquirir brinquedos, jogos e livros caros. Por exemplo, no caso dos livros, quando o leva a uma boa biblioteca, além de permitir que ele entre em contato com as obras infantis, você ainda o ensina a cuidar de algo que não é dele. Já no caso dos brinquedos e jogos, poderá juntar uma pequena quantidade de sucata e estimular a imaginação da criança, isso faz com que ela explore o objeto até que descubra tudo sobre ele. Talvez isso explique às vezes que você comprou algum brinquedo de última geração e depois de um tempo ele foi deixado de lado.

Outros objetos que apresentam diversão e são estímulos para a criança, são o lápis, a argila e as caixas de papelão, pois representam uma infinidade de brincadeiras.

Por outro lado, um cuidado que os pais devem ter é o de não estimular excessivamente o filho, nem oferecer a ele atividades que não esteja preparado para receber. A criança aprende quando se diverte, por isso, se você tem aptidão por um esporte, enquanto a do seu filho é por um outro diferente, apresente a sua como brincadeira.

Outro aspecto que deve ser lembrado é a forma com que você apresenta o estímulo à criança. De acordo com especialistas, este precisa acontecer em um ambiente favorável, onde exista carinho e segurança por parte dos pais. Ao invés de impor uma atividade, sugira-a, sem lançar grandes expectativas sobre a criança. Assim você respeita o tempo da mesma e observa se ela aceita aquilo que lhe é apresentado.


Por Patrícia Lopes
Graduada em Psicologia

PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola