Whatsapp

Drummond em sala de aula

Estratégias de ensino-aprendizagem

A proposta “Drummond em sala de aula” busca incentivar os alunos, especialmente os que não gostam de ler, a “mergulharem” no universo do grande poeta Carlos Drummond de Andrade.
O projeto Drummond na sala de aula busca despertar nos alunos o gosto pela leitura
O projeto Drummond na sala de aula busca despertar nos alunos o gosto pela leitura
PUBLICIDADE

A leitura é o grande desafio dos professores de língua portuguesa, por isso é tão importante buscar estratégias para despertar esse gosto nos estudantes.  O projeto Drummond na sala de aula busca aproximar os alunos do gênero poema, bem como ajudá-los a reconhecer e classificar as figuras de linguagens. O público-alvo são estudantes do 9º ano, pois, nesse período, já entraram em contato com as figuras de linguagens, no entanto, também pode ser usado no 1º ano do ensino médio. Acompanhe:

  1. Escolha um poema de Carlos Drummond de Andrade para levar à sala de aula. É interessante ler para os alunos para que percebam como deve ser feita a leitura desse gênero. Em seguida, comente um pouco sobre o poeta. Vale ressaltar que, para o 9º ano, não é interessante que se aprofunde muito, mas é importante situá-los, explicando quem foi o poeta, a que estilo literário pertence etc.
  2. Na aula seguinte, revise as figuras de linguagens e entregue aos alunos o conhecidíssimo poema “No meio do caminho”. Discuta com eles o que o poema quer dizer.  Mostre como a linguagem poética é rica, leve-os a entender que só compreenderão o poema se a leitura for feita em linguagem conotativa. Explique a metáfora usada pelo poeta. Enfim, explore ao máximo o poema. Para casa, peça que pesquisem e tragam outros poemas de Drummond para a próxima aula.
  3. Com os poemas pesquisados pelos alunos, proponha que façam grupos de quatro pessoas e que cada grupo selecione um poema dentre todos os que trouxeram. Após a escolha, instrua-os a lerem com atenção, pois, na próxima aula, cada grupo ficará responsável por apresentar o poema para a classe. É importante verificar se não há grupos com poemas repetidos para não tirar o brilho da apresentação. Explique que, além da explicação do poema, eles devem também apresentar e exemplificar as figuras de linguagens que foram utilizadas. Permita que estejam livres na hora da apresentação para usarem as tecnologias disponíveis, pois é importante que, além da apresentação, haja as considerações por escrito.
  4. Se o planejamento anual permitir, é possível “viajar” ainda mais nos poemas de Drummond. Peça que façam paródias, principalmente com os poemas “No meio do caminho” e “Quadrilha”, pois são pequenos e, em geral, os alunos identificam-se com a temática abordada por eles. Para encerrar com “chave de ouro”, um Sarau, previamente marcado e organizado com os alunos, tornará o projeto inesquecível. Principalmente se houver algum aluno que toca algum instrumento, pois o poema “E agora, José” foi musicado por Paulo Diniz.      

Educador, lembre-se de que as aulas interativas têm maior probabilidade de não serem deletadas pelos alunos, portanto, investir em projetos é compensador.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)


Por Mayra Pavan
Graduada em Letras

  • Facebook Brasil Escola
  • Instagram Brasil Escola
  • Twitter Brasil Escola
  • Youtube Brasil Escola
  • RSS Brasil Escola