Topo
pesquisar

O conto se transformando em teatro

Estratégias de ensino-aprendizagem

Por meio da criação de um conto em sala, outras propostas podem surgir, como é o caso da apresentação dele em forma de teatro.
PUBLICIDADE

Com a palavra o professor de redação:

- Turma, hoje, por excelência, iremos produzir um texto narrativo!

A  turma, em tom exaustivo, logo replica, dizendo:

- Professor, “de novo”... estamos cansados de escrever, afinal, em toda aula de Redação é somente isso que fazemos!

O professor, em tom animador, logo tenta releger sua proposta, que, para ele, parece tentadora:

- Percebam que hoje será diferente dos demais dias, pois iremos produzir um conto de mistério, podendo também ser de terror. Que tal?
[...]

Caro(a) educador(a), não parece ser tarefa descomplicada o fato de você, enquanto atuante, despertar o gosto, sobretudo a habilidade pela escrita, sem dúvida. Ao aluno cabe o posicionamento firme e muitas vezes  pretencioso de dizer que não consegue, que não quer, que não se identifica com a escrita.  No entanto, cabe a você, ainda que a duras penas, tentar desmitificar algo que “mais tarde” possa ser o empecilho de qualquer candidato(a)  a uma vaga na universidade ou até mesmo em um cargo público, haja vista que a redação será um dos requisitos postos em xeque.

Diante disso, sugerimos algo que possa despertar o ânimo de um público cada vez mais desmotivado a ler e a escrever, acima de tudo, dadas as condições em que se encontram as prioridades dessa “turma” de agora, dessa geração acostumada a uma linguagem cifrada, a uma linguagem que faz parte do universo deles, mas que aqui, materializada diante da realidade linguística relativa a situações formais de comunicação, pode ser altamente comprometedora. Nesse sentido, com base em contos, especialmente de mistério ou de terror,  já lidos em sala, propomos o seguinte trabalho:

*Como já expresso, após conhecimento prévio das características que demarcam o gênero “conto”, eis que surge como tentadora a proposta de eles criarem um, mas não numa situação corriqueira, cotidiana. O ideal é que, juntamente à proposta, o professor deixe bem claro que se trata de um “concurso de contos”, cuja intenção é avaliar o melhor deles para depois ser representado em forma de teatro. Depois, quem sabe, a turma vencedora poderá levar um prêmio, nada mal, concorda?

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

*Essa atividade deverá ser realizada com base na formação de alguns grupos dentro da turma, que poderão ser compostos por quatro componentes, no máximo. Depois de formados e levados ao conhecimento do educador, chegará o momento de marcar o dia para o final das produções (levando em conta que não poderá ser um prazo muito curto).

*Durante o tempo em que os contos estão sendo produzidos, mais ou menos em quatro encontros, será essencial e oportuno que o educador os auxiliem quanto aos recursos empregados, tais como a criação de um cenário adequado, personagens caracterizados com a situação proposta, instauração de um clima que envolva o leitor de forma atraente, enfim.

*Eleito o conto, é chegado o momento de propor  que a história seja encenada, bastando para tal uma explicação acerca das características do gênero dramático, obviamente. Além do mais, o figurino e o cenário todo preparado também contam pontos relevantes. Depois de tudo pronto, com a peça já montada, nada melhor que escolher um dia especial e convidar  toda comunidade escolar para assistir ao grande espetáculo, afinal de contas...

Luz! Câmera! Ação! Inicia-se a revelação das grandes habilidades, antes escondidas por falta de incentivo. Assim, educador, incentive ao máximo a sua turma a participar desse evento tão planejado e aguardado.


Por Vânia Duarte
Graduada em Letras

Transformação do conto em teatro
Transformação do conto em teatro
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola