Topo
pesquisar

O lazer e a produção do espaço urbano

Estratégias de ensino-aprendizagem

O espaço urbano é produzido por vários elementos sociais, econômicos e culturais. As atividades destinadas ao lazer configuram-se como espaços centrais nesse processo urbano.
PUBLICIDADE

A produção do espaço urbano é dinâmica e complexa, agregando vários elementos. Ele é fruto de uma dinâmica social, econômica e cultural. Por vezes essas dinâmicas aparecem separadas, em outras, articuladas.

O maior exemplo de tais dinâmicas aparecerem articuladas é quando o espaço urbano é produzido por meio do lazer. Nos últimos anos, essa atividade vem sendo responsável por uma nova dinâmica urbana das cidades brasileiras. Os espaços destinados ao lazer são elementos importantes para a produção de centralidades, ou por centralizar determinadas funções econômicas e sociais.

Ao trabalhar o conteúdo de Geografia Urbana, é interessante, ao professor, explorar tal recurso teórico-metodológico, pois, além de mostrar uma visão diferenciada do espaço urbano, irá aproximar o conteúdo ao espaço cotidiano do aluno.

Assim, o docente pode elucidar que o lazer produz polos de atração que redimensionam o fluxo das pessoas de um espaço para outro mais amplo. Com isso, se por um lado assiste-se a tendência da produção de bens materiais, por outro vende-se cada vez mais o espaço, num movimento que vai do espaço do consumo ao consumo do espaço. Portanto, as atividades de lazer estarão intimamente ligadas ao consumo.

Como exemplos concretos, o professor pode explorar duas vertentes: os shoppings centers e as áreas verdes.

A quantidade de áreas verdes nas cidades brasileiras vem crescendo muito
A quantidade de áreas verdes nas cidades brasileiras vem crescendo muito

O shopping center, ao mesmo tempo que é um espaço destinado ao lazer, é também um local de consumo e de comércio de bens e serviços. Alguns pontos podem ser destacados com os alunos: Como era a cidade antes ter o shopping. Quais as implicações da construção de um shopping center. Quais eram as atividades de lazer e onde estavam localizadas antes do shopping center. Onde se concentrava a população antes do shopping e onde se concentra agora. Se a cidade for uma metrópole, o professor pode abordar outros elementos, tais como: Por que construir um shopping numa determinada localidade e não em outra; Correlacionar a existência de um shopping com a especulação imobiliária.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

As áreas verdes (parques, bosques e Jardins Botânicos) contribuirão também no processo de centralidades do espaço urbano por se caracterizarem como equipamentos públicos de lazer. O professor poderá explicar que as áreas verdes urbanas constituem-se em um dos espelhos do modo de viver das sociedades que as criaram nas diferentes épocas e culturas. Assim, explanar que quando surgiram, na forma de jardins, tinham uma função “romântica”, ou seja, para dar prazer ao olfato e à visão, ao paisagismo em si. Em relação a sua atual importância, pode enfatizar que possui três funções básicas: a ecológica, a econômica e a social. Ecológica no sentido de proporcionar conforto térmico em meio ao deserto urbano da cidade, como também por abrigar espécies da fauna e da flora. A social refere-se ao fato desses espaços tornarem-se locais para o ócio, onde há o desenrolar de práticas socioespaciais. Permeando esses dois aspectos, têm-se o econômico representado principalmente pelas atividades turísticas e/ou do lazer e de especulação imobiliária.

Debata sobre a atual importância das áreas verdes para a população. Em um mundo cada vez mais artificial, as áreas verdes seriam uma espécie de simulacro da Natureza? Ou seria uma busca de equilíbrio entre meio urbano e meio natural? Comente ainda sobre as possíveis implicações no espaço urbano, como as ofertas de bens e serviços nas áreas adjacentes. Por fim, pode questionar por que a maioria das cidades brasileiras vem adotando as áreas verdes praticamente como políticas de gestão pública.


Por Régis Rodrigues
Graduado em Geografia

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola