Topo
pesquisar

Relações Humanas e as Atividades Lúdicas e Esportivas

Sugestões para Pais e Professores

PUBLICIDADE


Brincar desenvolve aspecto motor, intelectual, social, emocional e criativo

As crianças, quando brincam, levam suas ações para onde querem, normalmente para o lado em que se obtém prazer, controlando a brincadeira ou jogo de acordo com seu gosto e suas vontades.

Acredita-se que os jogos e as brincadeiras surgiram desde os tempos primitivos, através das necessidades do homem, como caçar, lançar objetos, saltar, etc. Dessa forma, o lúdico sempre esteve presente na vida humana.

Algumas dessas atividades se tornaram brincadeiras infantis mais evoluídas, tendo os movimentos corporais aprimorados às técnicas que favorecem melhores resultados. Nesse conjunto podemos citar futebol (brincadeiras com bola), natação (nadar num lago ou rio), ginástica (acrobacias que as crianças fazem), saltos, corridas e outros.

Dependendo da brincadeira, podemos comparar ou não com as atividades esportivas, pois no produto final têm-se as regras a serem seguidas, que seriam os combinados para a brincadeira acontecer; o aspecto competitivo próprio das relações humanas; e a idealização de um resultado, o melhor, de quem irá vencer, ou quais metas o grupo pretende atingir.

Pesquisas revelam que existem cinco aspectos para favorecer as relações humanas durante o ato de brincar, jogar ou disputar.

Habilidades Motoras: através das brincadeiras as crianças desenvolvem as destrezas corporais, o equilíbrio, a força muscular, o movimento, além da concentração, do ritmo e do aperfeiçoamento corporal, buscando o outro como ponto de apoio para isso.

Estímulo ao Intelecto: ao praticar as atividades físicas, tanto com brincadeiras e esportes, a criança terá oportunidade para experimentar o desenvolvimento intelectual. Isso acontece quando pensa, faz estimativas, calcula distâncias, contabiliza resultados, planeja suas ações, compara seus resultados e dos outros integrantes, julga e faz conclusões sobre as metas atingidas.

Interação Social: durante as práticas esportivas e as brincadeiras, as crianças conversam, desenvolvem a linguagem, aprendem a conviver, pois o trabalho em grupo proporciona esses momentos. Seus amigos tornam-se de grande importância, pois imitam suas atitudes, servem de exemplos, passam por experiências coletivas, e encontram prazer nesses momentos.

Equilíbrio Emocional: ganhar, perder, compartilhar, atingir e conquistar novos resultados, se doar para o benefício do outro, se empenhar, trabalhar em grupo, trabalhar individualmente, etc., auxiliam no controle das emoções, pois proporcionam um prazer natural que estimula essas ações a se repetirem.

Demonstração de Criatividade: estimulante e prazerosa, a criatividade é capaz de buscar novos caminhos, auxilia a conquistar a superioridade, superação dos limites já atingidos. O sujeito tem que apresentar agilidade de pensamento, além de traçar rapidamente os caminhos a serem seguidos.

Dentro dos esportes e das brincadeiras é possível descobrir que além da prática da atividade, o principal não é vencer o outro, mas superar seus próprios limites enquanto pessoa, tornando-se mais engajado nas relações humanas.

 

Por Jussara de Barros
Graduada em Pedagogia
Equipe Brasil Escola

Sugestões para Pais e Professores - Educador - Brasil Escola

PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola