Whatsapp

A Intersecção entre Retas Paralelas e Transversais

Estratégias de ensino-aprendizagem

PUBLICIDADE

Os fundamentos básicos em Geometria estão ligados aos estudos relacionados ao ponto, a reta e ao plano, constituindo os conceitos elaborados por Euclides. É de extrema importância que tais situações sejam abordadas nas séries iniciais da 2º fase do ensino fundamental, pois servirão de pré-requisito para os estudos dos conteúdos referentes à Geometria de posição, que apresenta o paralelismo entre retas, perpendicularidade, retas concorrentes e retas coincidentes.

O professor deve planejar a aula estabelecendo três momentos:

1º momento: abordar os ângulos formados pelo cruzamento entre retas paralelas e transversais, esquematizando a situação no quadro.

Observe um esquema de fácil elaboração e compreensão por parte dos alunos:

As retas r e s são paralelas (r//s), não possuem ponto em comum. A reta t é transversal às retas r e s, formando quatro ângulos com a reta s e quatro ângulos com a reta t, dessa forma notamos a formação de oito ângulos, os quais recebem nomes de acordo com a posição.

2º momento: ensinar nomes e a localização dos ângulos.

a e e, b e f, c e g, d e h = ângulos correspondentes
a = e, b = f, c = g, d = h

a e h, b e g = ângulos colaterais externos
a + h = 180º e b + g = 180º

a e g, b e h = ângulos alternos externos.

c e e =, d e f = ângulos alternos internos.

c e f, d e e = ângulos colaterais internos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

3º momento: definição escrita dos ângulos para uma melhor contextualização e fixação dos conteúdos.

Correspondentes: possuem a mesma posição em relação às retas paralelas e a transversal.

Alternos internos: em lados diferentes em relação à transversal e na parte interna em relação às paralelas.

Alternos externos: em lados diferentes em relação à transversal e na parte externa em relação às paralelas.

Colaterais internos: do mesmo lado em relação à transversal e na parte interna em relação às paralelas.

Colaterais externos: do mesmo lado em relação à transversal e na parte externa em relação às paralelas.

A fixação dos conteúdos se dará através do desenvolvimento de atividades de fixação e correção comentada por parte do professor, esclarecendo dúvidas e formulando novas situações envolvendo as posições entre as retas.

Por Marcos Noé
Graduado em Matemática
Equipe Brasil Escola

Artigos Relacionados
Veja uma proposta de atividade em que, por meio de uma gincana, os alunos aprenderão sobre conjuntos e reta numérica brincando!
Clique e confira uma sugestão de aula sobre o cálculo de áreas de superfícies planas.
  • Facebook Brasil Escola
  • Instagram Brasil Escola
  • Twitter Brasil Escola
  • Youtube Brasil Escola
  • RSS Brasil Escola