Whatsapp

Alunos com letra ilegível

Estratégias de ensino-aprendizagem

PUBLICIDADE

A letra ilegível é um obstáculo para a leitura!

 


Primeiramente é necessário que o professor entenda que não há como fazer equiparações entre “letra bonita” e “letra feia” com letra legível e letra ilegível, pois são totalmente diferentes.

As mal traçadas linhas podem ser legíveis, ou seja, “letra feia” não é sinônimo de ilegível.

Para que os traços se tornem letras legíveis exige muito esforço por parte do aluno. Geralmente, essa adaptação da letra acontece no período da alfabetização e pode ter como consequência a continuação do problema com o passar dos anos.

A melhor forma para melhorar a letra ilegível é treinar, seja no caderno de caligrafia ou na reescrita de um texto.

O professor nunca deve deixar de escrever de maneira legível, seja no quadro, no caderno ou na agenda do aluno, pois isso é um bom exemplo.

Uma boa opção é solicitar ao aluno que escreva mais lentamente, observando os contornos, pois a rapidez pode prejudicar os contornos e, consequentemente, o entendimento do leitor.

Outra sugestão é usufruir de temas que incentivem o aluno a escrever. Se o mesmo já souber a diferença entre letra cursiva e letra de fôrma e optar por esta última, permita, pois o que vale é a comunicação. Caso o aluno tenha mais facilidade com a letra cursiva, consinta da mesma maneira.

Para se ter uma letra legível, com traços harmônicos, tudo é uma questão de treino!
Em vestibulares e concursos não é cobrado a “letra bonita”, mas sim legível, se der para entender tudo bem!

No entanto, um texto manuscrito é muito mais prazeroso de se ler quando possui uma letra orquestrada, cada traço no seu devido lugar!

Por Sabrina Vilarinho
Graduada em Letras
Equipe Brasil Escola

Veja mais!

Letra de fôrma x letra cursiva? - Por que aprendemos a letra de fôrma primeiro?

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

 

 

 

 

 

Artigos Relacionados
Conheça um jogo pedagógico que auxilia o aprendizado da separação de sílabas que contenham dígrafos, encontros consonantais e encontros vocálicos.
  • Facebook Brasil Escola
  • Instagram Brasil Escola
  • Twitter Brasil Escola
  • Youtube Brasil Escola
  • RSS Brasil Escola