Whatsapp

Enchentes de Santa Catarina

Estratégias de ensino-aprendizagem

PUBLICIDADE

As atuais enchentes de Santa Catarina podem – e devem – ser estudadas nas escolas
 

Nos últimos dias, a temática está no ar: nos pontos de ônibus, em nossas casas, no trabalho, nas escolas, em todos os lugares fala-se nas enchentes que causaram uma gama de tragédias no Estado de Santa Catarina – que, até o fim de novembro de 2008, contabilizou 114 mortes, 19 pessoas desaparecidas, 27.410 desabrigadas e 51.297 desalojadas, além da morte de quase mil animais destinados ao corte e comercialização.

Esta temática pode ser trabalhada em Biologia, enfocando alguns fatores que contribuíram para que tais eventos ocorressem e também as doenças que podem ser trazidas neste tipo de condições.

Primeiramente: devemos ser realistas ao enfocar o assunto. Atribuí-lo apenas a causas físicas e naturais ou atribuir apenas às questões ecológicas empobrecerá uma análise mais profunda, uma vez que uma gama de fatores contribuiu para o acontecido. É inevitável um consenso de que a região possui características que propiciam enchentes – tais como a manifestação de anticiclones (ventos fortes em sentido anti-horário) e vórtices ciclônicos (sistema de baixa pressão que atrai ventos e gira no sentido horário), declividades e localização envolta de mares.

Além disso, o significante número de famílias residindo em encostas, os desmatamentos, composição argilosa da maioria dos solos e as alterações climáticas que vem ocorrendo de forma rápida e brusca nos últimos anos facilitaram as grandes chuvas e deslizamentos, causados pelos fatores expostos e pela união de um anticiclone e vórtices ciclônicos. Resultado: quatorze municípios decretados em estado de calamidade pública e 51 em estado de emergência – a maior calamidade neste sentido ocorrida na região.

Trabalhar estes fatores, talvez em parceria com o professor de Geografia, enfocando os aspectos relativos à urbanização e fatores relacionados à meteorologia é um meio interessante dos alunos compreenderem um pouco mais as dimensões do que está ocorrendo. Mudanças climáticas, a importância da cobertura vegetal para se evitar erosões e ventos mais fortes, os lixos circundantes juntamente com a água e os riscos que esta exposição pode causar, podem ser trabalhados com mais ênfase pelo professor de Biologia.

Além de todas as perdas pessoais e materiais que qualquer tragédia pode causar, as enchentes podem aumentar o índice de acidentes, tais como afogamentos, lesões corporais e choques elétricos. Além destes, a exposição à patógenos vindos com a água e ambiente propício para proliferação de vetores de doenças e animais peçonhentos que com a enchente são desalojados de seu habitat são outras questões que podem ser abordadas.

Ainda, promover campanhas de arrecadação de bens, tais como roupas e alimentos para as vítimas podem ser formas de sensibilizar um pouco mais as pessoas quanto à solidariedade e à importância de cada um fazer sua parte no que se diz respeito ao respeito ao nosso planeta!


Por Mariana Araguaia
Equipe Brasil Escola
 
  • Facebook Brasil Escola
  • Instagram Brasil Escola
  • Twitter Brasil Escola
  • Youtube Brasil Escola
  • RSS Brasil Escola