Whatsapp

Aula prática de análise vegetal

Estratégias de ensino-aprendizagem

PUBLICIDADE


Estrutura dos vegetais
Estrutura dos vegetais

Todos os vegetais são essenciais para a manutenção da vida na Terra. Estudando e conhecendo melhor suas estruturas, saberemos de fato qual a sua importância.

Esta aula prática sobre análise vegetal propiciará aos alunos a observação de tecidos adaptados ao armazenamento de substâncias, os tecidos responsáveis por revestimento, preenchimento e condução e permitirá também a diferenciação de revestimento de plantas monocotiledôneas e plantas dicotiledôneas.

Para a aula prática é necessário um microscópio para a observação das estruturas nas células vegetais, e também lâminas e lamínulas para microscópio, água, lâmina de barbear, placa de Petri e rolha de cortiça e alguns alimentos perecíveis, como batata, tomate, mamona, sementes de soja, pera, folhas de dicotiledônea e folhas de monocotiledônea.

Para a observação de um parênquima de reserva, parede celular e amido, pegue a batatinha e o tomate. Para o preparo, corte a batata e o tomate transversalmente em fatias bem finas. Coloque o material entre a lâmina e a lamínula com uma gota de água e peça aos alunos que o observem ao microscópio e façam os esquemas das células com grãos de amido nas lâminas com células da batata, e do parênquima de reserva nas lâminas com as células do tomate.

Para a observação do colênquima, pegue o pecíolo de uma mamona. Para o preparo, corte um pedaço de pecíolo de mamona ao meio. Faça cortes transversais e longitudinais no pedaço, colocando cada um em uma placa de Petri. Monte o material em uma lâmina com lamínula e uma gota de água. Peça aos alunos que o observem ao microscópio e façam o esquema das células que estão abaixo da epiderme, mostrando o colênquima angular e abaixo dele o parênquima.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Para observação do esclerênquima, pegue uma pera e sementes de soja. Raspe a polpa da pera e coloque o material em uma lâmina com lamínula e uma gota de água. Peça aos alunos que observem e façam o esquema das células agrupadas e com parede espessada. Faça cortes transversais nas sementes de soja, monte na lâmina com lamínula e uma gota de água. Peça aos alunos que observem o esclerênquima.

Nas plantas dicotiledôneas será possível observar o mesófilo foliar, estômatos e feixes vasculares. Pegue uma rolha de cortiça, corte-a ao meio e insira a folha de dicotiledônea transversalmente. Corte o excesso de material e depois faça cortes bem finos. Coloque o material imerso com água na placa de Petri. Pegue uma lamínula, coloque duas gotas de água e, posteriormente, coloque o material e a lamínula. Peça aos alunos que observem ao microscópio as células do mesófilo foliar, o parênquima clorofiliano (paliçádico e lacunoso), feixes vasculares (xilema e floema) e estômatos.

Nas folhas de monocotiledôneas é possível, com o mesmo processo das dicotiledôneas, observar o mesófilo foliar, estômatos de feixe vasculares das monocotiledôneas.

Durante as aulas práticas os alunos podem fazer desenhos e esquemas à medida que observam o material ao microscópio. Após a aula, peça aos alunos que pesquisem sobre cada estrutura observada e entreguem a pesquisa junto com o relatório com desenhos e esquemas.


Paula Louredo
Graduada em Biologia

  • Facebook Brasil Escola
  • Instagram Brasil Escola
  • Twitter Brasil Escola
  • Youtube Brasil Escola
  • RSS Brasil Escola