Aula prática sobre a pena das aves

Estratégias de ensino-aprendizagem

Com esta aula prática sobre a pena das aves, o professor poderá aprofundar o assunto, dando enfoque à classificação e às partes da pena.
PUBLICIDADE

Algumas vezes nos deparamos com dificuldades para ensinar determinados grupos de vertebrados. A utilização de animais mortos para analisar a anatomia, por exemplo, nem sempre é uma boa ideia, uma vez que alguns alunos sentem-se incomodados com sangue e ao ver os órgãos internos dos animais.

Existem, no entanto, formas alternativas para ensinar um pouco mais sobre os animais sem a necessidade do uso de peças mortas. Nesta sugestão de aula apresentamos uma prática simples que pode substituir a tradicional aula do quadro e giz para abordar a classificação e as partes da pena das aves.

As penas das aves são estruturas relacionadas, entre outras funções, com a locomoção. Atualmente, elas são encontradas exclusivamente nesse grupo de vertebrados e diferenciam-se de um grupo para outro e até mesmo em um mesmo indivíduo.

Para desenvolver esta aula prática, é necessário pedir aos alunos, com pelo menos duas semanas de antecedência, que coletem a maior quantidade de penas que conseguirem. Após a coleta, você também precisará de pinças e lupas.

Inicialmente separe a sala em grupos e peça para que sejam identificadas e desenhadas as seguintes partes:

Cálamo: Região semelhante a um tubo que fica no interior da pele da ave.

Raque: Continuação do tubo localizada externamente ao corpo do animal.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Barbas: Ramificações que partem da raque.

Bárbulas: Ramificações das barbas.

Veja cuidadosamente as principais partes de uma pena
Veja cuidadosamente as principais partes de uma pena

Após esse momento, peça para que, cuidadosamente, utilizando a lupa, os alunos procurem identificar o gancho, uma estrutura encontrada na região entre a barba e a bárbula

Por fim, você pode orientar que os alunos classifiquem as penas. Veja a seguir as características dos cinco tipos principais de penas:

Penas de contorno: Penas que recobrem o corpo das aves e auxiliam no voo. Podem ser classificadas em rêmiges, quando estão nas asas, e rectrizes, quando se localizam na cauda.

Plúmulas: Penas com raque pouco desenvolvido e barbas bem separadas. São facilmente visualizadas em filhotes.

Semiplumas: São penas intermediárias, com características que ficam entre as penas de contorno e as plúmulas.

Cerdas: São penas que geralmente não apresentam barbas e, quando estas estão presentes, limitam-se à parte proximal. Essas penas estão localizadas normalmente em torno do bico.

Filoplumas: Apresentam raque delicada e barbas apenas na porção distal da pena.

Boa aula!


Por Ma. Vanessa dos Santos

As penas são estruturas das aves relacionadas com o voo
As penas são estruturas das aves relacionadas com o voo