Avaliação Contínua em Matemática

Estratégias de ensino-aprendizagem

PUBLICIDADE

A utilização de novas metodologias de ensino teve como um dos objetivos principais reformular as maneiras de avaliação existentes. A maioria das instituições escolares avaliava seus alunos somente com testes e provas, os quais eram somados e divididos, constituindo a nota referente à média bimestral. Dessa forma, as atividades diárias, a participação, o comprometimento, apresentações, entre outros, não eram levados em consideração. Atualmente, as escolas adotaram o sistema de avaliação contínua que tem por objetivo analisar o aluno de acordo com sua produção diária.

Esse modelo de avaliação distribui a pontuação em diversos itens, tirando a carga máxima que era aplicada sobre as avaliações bimestrais. O professor de Matemática deve conscientizar o aluno sobre a importância da avaliação contínua, informando todos os itens a serem analisados e mostrando a distribuição de pontos. Os itens podem ser os seguintes:

Responsabilidade (comprometimento, assiduidade, participação, organização).
Tarefas de casa
Listas de exercícios
Trabalhos
Apresentações
Caderno de conteúdos
Arguição oral


Essa avaliação confere ao professor uma maior ponderação sobre seu aluno, facilitando a identificação daqueles com maior grau de dificuldade. Nessa modalidade, a prova deixa de ser o principal item causador de preocupação e passa a ser um complemento no somatório das notas. Observe o seguinte esquema envolvendo a formação da nota ligada ao conceito do aluno:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Avaliação Contínua + Testes e Trabalhos + Avaliação Certificativa

Optando por esse modelo, o processo de ensino-aprendizagem torna-se concreto e eficaz, concebido como formador de pessoas, pois o jovem, de acordo com essa avaliação, é induzido a pesquisar, explorar e construir o conhecimento.

Por Marcos Noé
Graduado em Matemática
Equipe Brasil Escola

Matemática - Estratégias de Ensino  - Educador - Brasil Escola