Whatsapp

Bioética: eutanásia e suicídio assistido

Estratégias de ensino-aprendizagem

PUBLICIDADE

Jack Kevorkian: defensor e executor do suicídio assistido.
Jack Kevorkian: defensor e executor do suicídio assistido.


Segundo o Míni Aurélio, 6ª edição revista e atualizada (2004), ética significa:

- Estudo dos juízos de apreciação referentes à conduta humana, do ponto de vista do bem e do mal;

- Conjunto de normas e princípios que norteiam a boa conduta do ser humano.

A partir desses conceitos, podemos inferir que a bioética (bio = vida) contempla questões relacionadas à boa conduta humana em relação aos indivíduos da sua e de outras espécies. Em um sentido mais amplo, com a vida e fatores relacionados a ela. Muitas vezes com caráter multi ou interdisciplinar, essa ciência é exercida por meio de pesquisas, discursos e práticas.

Como é próprio da ciência, a bioética não apresenta um único caminho, uma única resposta, para as questões levantadas. No entanto, tal fato não deve ser motivo para deixar de discutir e buscar alternativas mais viáveis para o fato em questão.

Aborto, transgênicos, clonagem, reprodução assistida, utilização de animais não humanos em pesquisas, pena de morte, eutanásia e suicídio assistido são algumas de suas pautas. Como afetam diretamente a vida, é importante que saibamos as implicações de cada um desses itens e, preferencialmente, tenhamos capacidade de discutir e identificar seus limites e fragilidades, assumindo um posicionamento.

Diante de tais questões, sugiro que o professor promova, com seus alunos, a discussão de um assunto bem pertinente: a eutanásia e o suicídio assistido; com o intuito de instigar o senso crítico e o comportamento ético dos alunos. 
Para tal, é importante conhecer seus conceitos:

- Eutanásia: 1) Morte serena, sem sofrimento. 2) Prática, sem amparo legal, pela qual se busca abreviar sem dor ou sofrimento a vida dum enfermo incurável e terminal. Fonte: Míni Aurélio, 6ª edição revista e atualizada (2004).

- Suicídio assistido: Ocorre quando uma pessoa, que não consegue concretizar sozinha sua intenção de morrer, solicita o auxílio de outro indivíduo. Tal prática é feita, geralmente, por atos, como prescrição de doses altas de medicação e/ou indicação de uso. Fonte: José Roberto Goldim.

A eutanásia é praticada por terceiros, e geralmente em casos nos quais o indivíduo está inconsciente. Ela e o suicídio assistido não são aceitos no Brasil.

Outros termos importantes são:

- Ortotanásia, que se refere à morte que ocorre de forma natural. Em alguns casos, ela está relacionada à suspensão de procedimentos em casos de pacientes terminais permitindo, por exemplo, que voltem para casa.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

- Distanásia, que seria o prolongamento do momento da morte, por meio da utilização de fármacos e aparelhagens.

Após as definições, liste com seus alunos quais seriam os pontos favoráveis de tais métodos, discutindo suas possíveis consequências. Uma sugestão de filme é o “You Don't Know Jack”, sobre a vida de Jack Kevorkian: o famoso doutor morte.


Por Mariana Araguaia
Bióloga, especialista em Educação Ambiental
Equipe Brasil Escola

  • Facebook Brasil Escola
  • Instagram Brasil Escola
  • Twitter Brasil Escola
  • Youtube Brasil Escola
  • RSS Brasil Escola