Topo
pesquisar

Como fazer um “fóssil” em sala de aula

Estratégias de Ensino

Aprenda a fazer um “fóssil” em sala de aula e melhore suas aulas sobre os diferentes processos de fossilização existentes.
PUBLICIDADE

A Paleontologia é uma área que sempre desperta curiosidade nos alunos, e é fundamental explorar essa curiosidade a fim de se garantir uma maior compreensão do conteúdo. Normalmente, os alunos não compreendem adequadamente como ocorre a formação de fósseis e têm uma ideia errônea de que todos os fósseis são restos de seres vivos. Para garantir uma aula mais divertida e proveitosa, mostraremos a seguir uma maneira de ensinar aos alunos o processo de fossilização.


Como fazer um “fóssil” em sala de aula

Nesta aula, montaremos uma espécie de registro fóssil. Durante a realização da atividade, destacaremos os vestígios, que são evidências da existência de um organismo. Como exemplo de vestígios, podemos citar os moldes e pegadas.

Para esta aula, você precisará de:

  • Vaselina;

  • Gesso;

  • Água;

  • Recipiente para montar o experimento;

  • Concha, osso ou qualquer outro objeto que queira utilizar.

Observe esse modelo feito com um dinossauro de brinquedo

Observe esse modelo feito com um dinossauro de brinquedo

Inicialmente, deve-se preparar a mistura de gesso e água em um recipiente, como uma bacia, por exemplo. Para preparar adequadamente o gesso, leia as instruções na embalagem do produto. Feito isso, passe vaselina no material que será utilizado no processo de fossilização. A vaselina impedirá que o objeto fique preso no gesso.

Veja também: Metodologia para ensinar Evolução Biológica

Após passar vaselina no objeto, pressione-o contra o gesso, sem fazer muita força. Deixe o experimento em repouso de um dia para o outro. No outro dia, basta retirar o objeto, e teremos um molde.

Após finalizado o experimento, é papel do professor explicar como isso ocorre no ambiente natural. É importante destacar ainda a importância dessas evidências para a paleontologia e deixar claro que os moldes são tão valiosos quanto os grandes ossos fossilizados.

Boa aula!


Por Ma. Vanessa Sardinha dos Santos

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola