Whatsapp

Compreendendo a Lista Vermelha das espécies ameaçadas

Estratégias de ensino-aprendizagem

PUBLICIDADE


Página inicial da Lista Vermelha da IUCN.


Se você conhece algumas produções da seção Biologia, de nosso site, provavelmente observou que, principalmente nos textos sobre animais, há sempre um momento em que se fala sobre o status de conservação da referida espécie.

Tais informações são oriundas de uma base de dados chamada Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN) das espécies ameaçadas, ou simplesmente Lista Vermelha da IUCN. Ela contém informações referentes ao risco de extinção (ou não) que espécies de todo o mundo podem estar sofrendo, incluindo também os fatores que propiciam tal fato, a sua classificação, distribuição, habitat, nicho ecológico e estratégias para a conservação.

Criada em 1963, a Lista Vermelha da IUCN é uma ferramenta muito importante no que diz respeito à redução do número de extinções de espécies. Utilizando-se de critérios bastante precisos, e graças à ação de pesquisadores, geralmente reunidos em organizações; é atribuído um dos status de conservação retratados abaixo, para cada espécie catalogada. Tal classificação é revista, geralmente, em um intervalo de tempo compreendido entre cinco e dez anos, e as estratégias para melhorar a situação são seriamente discutidas.
  

Not Evaluated - NE - sem avaliação:
ainda não foi avaliada pela IUCN;

Data Deficient - DD - dados insuficientes:
faltam dados, geralmente referentes à sua distribuição e/ou área de distribuição;

Least Concern - LC – risco mínimo:
geralmente se trata de espécies com populações abundantes;

Near Threatened - NT quase ameaçada:
espécie que tem riscos em potencial de se apresentar em perigo de extinção;

Vulnerable - VU – vulnerável:
existe um risco significativo de se extinguir em estado selvagem;

Endangered - EM em perigo:
existe um risco significantemente grande de se extinguir em estado selvagem;

Critically Endangered - CR - perigo grave / criticamente em perigo:
existe um risco extremamente grande de se extinguir em estado selvagem;

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Extinct in the Wild - EW extinta da natureza / extinta em estado selvagem:
somente encontrados indivíduos em cativeiro, cultivos ou em locais muito afastados da sua área original de distribuição;

Extinct - EX – extinta:
quando há confirmações substanciais de que o último indivíduo da espécie já morreu.


Vale lembrar que, para uma espécie assumir determinado status, na Lista Vermelha, inúmeros e minuciosos estudos são feitos, e há um período considerável entre uma avaliação e outra. Assim, por exemplo, a ararinha azul (Cyanopsitta spixii), embora se saiba que há muito tempo não se encontram indivíduos fora de cativeiro, é considerada criticamente em perigo, e não extinta da natureza, como é de se imaginar, a priori.

Utilizar a Lista Vermelha da IUCN para aprofundar e demonstrar com seriedade o tema “extinção” pode ser uma excelente ferramenta para alunos e professores de Ciências e de Biologia. Ela pode, inclusive, ser apresentada no início dos estudos sobre seres vivos e/ou de classificação biológica, tendo seu uso continuado no decorrer dos conteúdos.

Para utilizá-la, é necessário acessar este link, e conhecer o nome científico da espécie em questão. Tal tarefa não é difícil e pode, inclusive, já ser o princípio de uma atividade: conduzir os alunos a pesquisarem sobre um grupo de seres vivos, de acordo com critérios que acreditem ser interessantes; e, depois, consultarem essa base de dados.

As informações estão em inglês, mas são muito fáceis de serem compreendidas. De qualquer forma, uma alternativa pode ser desenvolver atividades em parceria com o professor de Inglês, enriquecendo a matéria.
 

Por Mariana Araguaia
Bióloga, especialista em Educação Ambiental
Equipe Brasil Escola

Biologia - Estratégias de Ensino - Educador - Brasil Escola

  • Facebook Brasil Escola
  • Instagram Brasil Escola
  • Twitter Brasil Escola
  • Youtube Brasil Escola
  • RSS Brasil Escola