Whatsapp

Correção coletiva

Estratégias de ensino-aprendizagem

PUBLICIDADE


Correção coletiva – sem medo de responder perguntas!

A correção coletiva é muito importante para a própria criança fazer uma nova sondagem na linguagem escrita, enxergar seus próprios erros e perceber que é capaz de identificá-los. Além disso, o aluno conceberá a importância da revisão de um texto quando escrito.

Em um primeiro momento, o professor irá ler com os alunos um texto indicado por ele (narrativo ou dissertativo), logo após o educador fará perguntas, como: qual é o assunto, quem escreveu, as personagens, os conflitos existentes, as soluções apresentadas e assim por diante.

Então, o educador escolherá um elemento no texto lido para que os alunos escrevam sobre ele: por exemplo, quem são as personagens do texto e como resolvem o conflito da história?

Os grupos deverão responder a pergunta em conjunto, cada aluno será responsável por escrever e responder. As tarefas serão divididas entre eles, nenhum aluno deverá ficar de fora, pois se trata de um trabalho grupal.

É importante que o professor esclareça que o trabalho é em equipe e será avaliado como tal: todos fizeram, todos são responsáveis, inclusive um pelo outro.

O educador levará os textos (respostas) para casa e irá transcrevê-los em um papel, de modo que condicione a todos da sala ampla visão das palavras (letras grandes, cartolina branca).

Na sala de aula cada texto será exposto no quadro, individualmente, sem a necessidade de o grupo estar presente na frente da sala. O texto não será identificado, de modo que o estudante que errou certo trecho da história não se sentirá inferiorizado, já que será um trabalho em grupo.

A correção deve começar com o professor questionando aos alunos sobre a retomada da pergunta na resposta, ou seja, se o grupo retomou a pergunta para responder, se a resposta foi muito objetiva. Também, se houve atenção quanto à colocação verbal, se realmente a resposta está adequada para a pergunta, se há repetição de palavras, partículas comuns da fala (aí, daí, né, então). À medida que for corrigindo, o professor irá riscar o trecho errado ou a palavra e colocará a correção feita pelos alunos, desde que esteja coerente.

Esta atividade ensina algo que nos dias de hoje está mutilada e imprecisa: a resposta. Quando o aluno não sabe responder adequadamente uma pergunta é sinal de que há bloqueio na interpretação textual. Ele pode até mesmo formular a resposta no pensamento, mas não sabe passá-la para o papel.

É importante que o professor oriente a criança desde os primeiros anos a formularem respostas precisas porque são bases para o entendimento e coerência textual. E, com certeza, os alunos terão diferencial na prova de vestibular de segunda etapa e também na redação.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por Sabrina Vilarinho
Graduada em Letras
Equipe Brasil Escola

Português - Estratégias de Ensino - Educador - Brasil Escola

Artigos Relacionados
Em busca da coerência e da coesão: uma divertida sugestão de aula de língua portuguesa.
  • Facebook Brasil Escola
  • Instagram Brasil Escola
  • Twitter Brasil Escola
  • Youtube Brasil Escola
  • RSS Brasil Escola