Topo
pesquisar

Dica de aula sobre história da tatuagem

Estratégias de ensino-aprendizagem

É possível elaborar uma aula que possa atrair a atenção dos alunos a partir de temas bem específicos. Uma dica de aula sobre a história da tatuagem é útil para isso.
PUBLICIDADE

Uma das formas de atrair a atenção dos alunos para a disciplina de História é levar à sala de aula a exploração de temas simples que podem servir como porta de entrada para o estudo e compreensão de contextos históricos mais amplos e complexos. Geralmente, esses temas podem ser escolhidos dentre aqueles mais corriqueiros, sobretudo aqueles que se fazem presentes na vida de adolescentes.

O tema que destacamos aqui é a tatuagem, ou melhor, a história da tatuagem. E mais ainda: a História vista através da história da tatuagem. O professor de História pode, por exemplo, montar uma aula com slides e apresentar um contraste entre as imagens que testemunharam as primeiras práticas de tatuagem entre tribos primitivas, sobretudo aquelas que habitaram a Polinésia, como os Maori, e as imagens de pessoas (famosas ou não) do século XX e XXI que possuem tatuagens no corpo. O importante é destacar o uso tribal da tatuagem e seu significado ritualístico e estético entre os povos primitivos e a mudança radical que houve na prática da tatuagem entre nós. Pode-se acentuar desde as técnicas usadas até os significados e tipos de desenho associados a elas.

A partir desse contraste, é possível traçar um panorama de “choque cultural”, estratégia de ensino que é fundamental para que os alunos compreendam a diferença entre culturas, civilizações e também entre temporalidades.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Outro caminho possível para abordar esse tema seria o uso da crônica “Os tatuadores”, de João do Rio, publicada em 1904, que descreve como era a prática da tatuagem no Rio de Janeiro no início do século XX, ao tempo em que destaca, com ironia, a própria história da tatuagem, como pode ser visto no trecho apresentado a seguir:

“A palavra tatuagem é relativamente recente. Toda a gente sabe foi o navegador Cook que a introduziu no Ocidente, e esse escrevia tattou, termo da Polinésia de tatou ou tu tahou, que significa “desenho”. Muitos dizem mesmo que a palavra nasceu do ruído perceptível da agulha da pele: tac, tac. Mas como é antiga! O primeiro homem, decerto, ao perder o pelo, descobriu a tatuagem.” (Rio, João do. “Os tatuadores (crônica)”. In: A Alma encantadora das ruas: crônicas. São Paulo: Companhia das letras, 2008. p. 63.)

Após a leitura da crônica, o professor pode pedir aos alunos que escrevam um breve texto comparando as impressões que João do Rio tinha sobre a tatuagem em 1904 com as impressões que temos nos dias de hoje, no século XXI.

*Créditos da imagem: Commons


Por Me. Cláudio Fernandes

O ato de tatuar a pele apareceu, inicialmente, entre tribos de povos de cultura primitiva da Polinésia *
O ato de tatuar a pele apareceu, inicialmente, entre tribos de povos de cultura primitiva da Polinésia *
A História do Dinheiro está atrelada à evolução dos processos de trocas econômicas
Estratégias de ensino-aprendizagem Aula sobre a História do Dinheiro
A consciência histórica tradicional valida experiências do passado para o presente
Estratégias de ensino-aprendizagem A consciência histórica tradicional
Andy Warhol, um dos mais célebres artistas da Pop Art, utilizou como tema de suas obras várias personalidades, como Marilyn Monroe. *
Estratégias de ensino-aprendizagem Arte e História através da Pop Art
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola