Whatsapp

Endocitose | Sugestão de Aula

Estratégias de ensino-aprendizagem

PUBLICIDADE


Explicando o processo de ingestão de partículas pela célula.

SUGESTÃO DE AULA RELACIONADA AO TRANSPORTE DE MACROMOLÉCULAS E PARTÍCULAS ATRAVÉS DA MEMBRANA

Este assunto envolve o mecanismo pelo qual a célula absorve partículas ou nutrientes dissolvidos em solução, em consideração às suas dimensões, ou seja, são substâncias necessárias ou correlacionadas ao funcionamento das células, mas que não conseguem transpor a bicamada lipídica da membrana plasmática.

Dessa forma, durante a introdução do conteúdo, é pertinente que o professor relembre aos alunos os principais aspectos relativos à caracterização estrutural da membrana plasmática (envoltório celular), enfatizando:

- O impedimento deste envoltório desempenhando proteção à célula;
- A composição e a afinidade dos fosfolipídios;
- E a presença de enzimas que auxiliam a passagem de pequenas substâncias do meio extra para o intracelular;

Assim, após um prévio suporte para explicação do assunto e a identificação do foco relevante (a permeabilidade seletiva da membrana atuando em relação ao tamanho das moléculas), o professor irá então caracterizar os dois processos básicos mantidos por endocitose, classificada em: fagocitose e pinocitose.

- Fagocitose (fagos = comer; citos = célula) → ingestão de partículas ou macromoléculas, geralmente com tamanho igual ou superior a 25μm.
Exemplo: Captura de microorganismos causadores de doenças, por células do sistema imunitário (os macrófagos / células de defesa);

- Pinocitose (pinos = beber; citos = célula) → absorção de partículas ou moléculas dissolvidas em solução.
Exemplo: Absorção de LDL (colesterol de baixa densidade ou colesterol ruim) por células endoteliais (que revestem os vasos sangüíneos), formando depósitos denominados por placas arteroscleróticas, na superfície interna dos vasos, podendo causar obstrução na circulação sangüínea.

É importante esclarecer que ambas as formas de nutrição e/ou defesa, tratam-se de um processo ativo, havendo dispêndio de energia metabólica para ocorrência, ou seja, é necessário o gasto de energia química (ATP) para que o conteúdo seja absorvido.

Tanto por fagocitose quanto por pinocitose, o professor poderá explicar a matéria através de desenhos demonstrativos na própria lousa (quadro-negro), esquematizando os dois tipos de processo, o que facilitará a descrição e a diferenciação um do outro.

Na fagocitose as células emitem pseudópodes que envolvem as “partículas sólidas” em uma vesícula (bolsa) chamada de fagossomo.
- Evaginação (projeção) da membrana plasmática;

Na pinocitose as células formam uma depressão na superfície membranar, para englobar “partículas líquidas” em uma vesícula chamada pinossomo.
- Invaginação (retração) da membrana plasmática.

Em seqüência, o professor poderá ainda trabalhar o processo de exocitose, que representa a via pela qual uma célula elimina os seus rejeitos (excretas). Este mecanismo, também denominado de defecação celular ou clasmocitose, ocorre posterior ação de enzimas digestivas contidas nos lisossomos.

Em continuidade à explicação por esquematização, é importante ressaltar a função lisossômica. Se necessário, é interessante como complementação (caso os alunos não recordem), traçar durante a ilustração um paralelo entre o sistema nutrição e digestão: retornando à origem dos lisossomos.

Desse ponto em diante, poderá abordar a especificidade dos lisossomos na degradação das substâncias (proteínas, carboidratos e lipídios), sua fusão às vesículas fagocíticas e pinocíticas, formação de vacúolos digestivos, absorção e formação do vacúolo residual para ser então eliminado.

Seguindo essa linha de ensino, certamente os alunos irão demonstrar maior atenção, interesse e entendimento.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por Krukemberghe Fonseca
Graduado em Biologia
Equipe Brasil Escola

Biologia - Estratégias de Ensino - Educador - Biologia

Artigos Relacionados
Veja uma forma ilustrada de trabalhar antioxidantes com os alunos em sala de aula.
  • Facebook Brasil Escola
  • Instagram Brasil Escola
  • Twitter Brasil Escola
  • Youtube Brasil Escola
  • RSS Brasil Escola