Topo
pesquisar

Eras Geológicas em sala de aula

Estratégias de ensino-aprendizagem

Estudar as eras geológicas pode ser um importante instrumento para compreender a escala de tempo que vai desde o surgimento às transformações da Terra.
PUBLICIDADE

As eras geológicas são, sem dúvida, um dos temas mais fascinantes da Geologia, pois revelam a ordenação dos acontecimentos que envolveram o processo de transformação da Terra de modo a nos fazer entender suas heranças nos dias atuais. Porém, ensinar esse conteúdo em sala de aula nem sempre é uma tarefa fácil para o professor de Geografia, pois envolve uma complexidade de nomes e termos que dificultam em muito a didática sobre o tema. Além disso, nem sempre o aluno consegue compreender a complexidade do passado geológico e, tampouco, o grande período de tempo em que tais processos ocorreram.

Desse modo, uma atividade didática pode ajudar a desenvolver a temática em sala de aula. A ideia é produzir um esquema que represente toda a linearidade temporal da sucessão dos eventos geológicos em uma escala espacial. Assim, o professor, antes de abordar a matéria, poderá sugerir um trabalho a ser desenvolvido pelos próprios alunos.

Para tornar a realização do trabalho mais fácil, o professor poderá dividir os alunos em grupos, que terão de agir em equipe. Assim, cada grupo terá de elaborar uma faixa através da colagem de papéis, tecidos ou cartolinas, fazendo uma linha do tempo das eras geológicas. Essa linha do tempo deverá obedecer a uma escala, a qual sugerimos que siga a proporção de 1 metro para cada 1 bilhão de anos.

Sabendo que a Terra possui aproximadamente 4 bilhões e meio de anos, então a faixa que cada grupo elaborará deverá ter 4,5 metros. O professor deverá, então, apresentar as eras geológicas e a duração de cada uma delas.

1ª era: Pré-cambriana ou primitiva. Duração: 4 bilhões de anos (4 metros da faixa);

2ª era: Paleozoica ou Primária. Duração: 320 milhões de anos (32 centímetros da faixa);

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

3ª era: Mesozoica ou Secundária. Duração: 170 milhões de anos (17 centímetros da faixa);

4ª era: Cenozoica. 71 milhões de anos (7 centímetros da faixa).

Recomendamos que o trabalho seja orientado pelo professor para que os alunos façam em casa, cabendo a eles a pesquisa sobre os períodos de cada era geológica e os principais acontecimentos que as envolveram, colocando essas informações na faixa que será elaborada. Peça para que eles deem destaque para o período do surgimento do homem aos dias atuais.

Quando realizarem as pesquisas, eles notarão que o surgimento do homem ocorreu apenas no período quaternário, o último da era Cenozoica, há apenas 1 milhão de anos, o que irá corresponder a apenas 1 centímetro do mapa. Isso será interessante para que eles possam notar que a existência do ser humano é recente sobre o ponto de vista da história da Terra. Isso será importante para que eles entendam a diferença entre o tempo geológico (representado pelo esquema em questão) e o tempo histórico, mais recente.

Quando os grupos tiverem concluído os seus respectivos esquemas, estimule a reflexão através de algumas perguntas, a exemplo das abaixo listadas:

- Há quanto tempo o homem existe na Terra?

- O ser humano chegou a conviver com os dinossauros?

- Há quanto tempo existe vida em nosso planeta?

- Durante quanto tempo os dinossauros viveram?

- E as florestas, quando surgiram?

No final, procure expor as faixas elaboradas pelos alunos nos murais da escola ou em algum evento, como a feira de ciências do colégio.


Por Rodolfo Alves Pena
Graduado em Geografia

Compreender as eras geológicas é entender a formação e transformação da Terra
Compreender as eras geológicas é entender a formação e transformação da Terra
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola