Whatsapp

Genética criativa

Estratégias de ensino-aprendizagem

PUBLICIDADE


O uso de montagens pode deixar a aula mais interessante.

Apesar da dificuldade que muitos alunos têm em relação à Genética, não podemos discordar que percebê-la claramente em nosso dia a dia não é tarefa difícil – basta analisar as semelhanças que temos com nossos pais e irmãos, por exemplo.

Dessa forma, trabalhar conceitos genéticos a partir de exemplos claramente visíveis pode ser uma forma de aproximar os alunos a esta matéria, enxergando a mesma de forma mais contextualizada e com muito mais sentido. A atividade que será recomendada, para alunos da segunda fase do Ensino Fundamental ou Ensino Médio, tem esse propósito.

Para sua aplicação, é necessário que o professor tome algumas providências:

1- Recortar de revistas imagens de homens e mulheres, com os mais variados fenótipos (cor e tipo de cabelo, tonalidade da pele, cor dos olhos, etc.); ou “montar pessoas” a partir da colagem de características específicas.

2- Com estas imagens, formar casais (preferencialmente com características contrastantes), colando cada par em uma cartolina.

3- Para cada casal, montar uma tabela semelhante a esta, com todos os caracteres que deseja trabalhar.

Característica Dica Genótipo pai Genótipo mãe Genótipo filho
Sexo

XX: mulher

XY: homem

XY XX  
Cor dos olhos

CC: castanho

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Cc: castanho

cc: claro

Cc CC  


4- Criar alguns dados com três das seis faces escritas “X”, e as outras três com “Y”.

5- Solicitar que os alunos levem para a aula material de desenho e pintura (lápis, giz de cera, canetinha, etc.).


Em classe:

1- Após ministrar o conteúdo de biologia celular e de hereditariedade, levar todos esses materiais confeccionados para a aula.

2- Solicitar aos alunos que se dividam em grupos de aproximadamente cinco integrantes.

3- Distribua “casais” para cada grupo.

4- Cada aluno deve receber uma tabela referente ao casal que será analisado, além de folhas em branco.

5- Peça para que o dado seja lançado, uma única vez. Resultado X corresponderá a uma filha; e Y, a um filho.

6- Solicite que identifiquem as possíveis características de um possível filho do casal, tendo como base seus pais.

7- Cada aluno terá a liberdade de escolher entre uma e outra característica, desde que haja a possibilidade para tal (um filho de Cc x cc, por exemplo, pode terá ter olhos claros ou escuros). O estudante deverá, ainda, escrever tais informações na tabela, e desenhar o filho em questão.

8- Cada grupo, ao fim da aula, deve apresentar uma lista com todos os fenótipos que poderão ser encontrados nos filhos do casal, para cada característica listada. Cada um deve escolher uma pessoa para representar o grupo, apresentando os resultados e a prole do casal.

Por Mariana Araguaia
Graduada em Biologia
Equipe Brasil Escola

Biologia - Estratégias de Ensino - Educador - Brasil Escola

Artigos Relacionados
Descubra por que o Bingo das Ervilhas como forma de ensinar Genética pode trazer grandes avanços no ensino dessa disciplina.
Já pensou em utilizar o filme “O óleo de Lorenzo” no ensino de Genética? Clique aqui e saiba o que abordar nesse filme!
  • Facebook Brasil Escola
  • Instagram Brasil Escola
  • Twitter Brasil Escola
  • Youtube Brasil Escola
  • RSS Brasil Escola