Whatsapp

Imigração Japonesa

Estratégias de ensino-aprendizagem

PUBLICIDADE


Entrevistas e relatórios são ferramentas úteis para compreender a imigração japonesa para o Brasil.

A imigração japonesa pode oferecer uma interessante temática de discussão, reflexão e pesquisa entre os alunos em sala de aula. Para introduzir o tema à turma, o professor pode propor uma atividade de caráter estritamente imaginativo. Traçando a situação-problema junto aos alunos, peça para que cada um, individualmente, se imagine sendo obrigado a sair de seu local de origem para viver em outra região.

Para isso, o aluno não precisa necessariamente criar uma hipotética mudança de país. Uma mudança de bairro, cidade ou Estado podem servir para o exercício. Até mesmo porque um ou outro aluno pode ter vivenciado esse tipo de situação e dar um relato um tanto mais convincente e interessante aos outros colegas. Por isso, caso haja algum migrante em sala, valorize a sua fala desde que ele se sinta a vontade para falar sobre essa vivência.

Nessa primeira atividade é importante frisar ao aluno que ele deve apontar as possíveis coisas boas e ruins que acontecem quando alguém muda de local. Caso o professor disponha de um tempo maior, proponha aos alunos que façam uma rápida entrevista com alguém que realmente passou por esse tipo de experiência. Para facilitar esse tipo de proposta é bom oferecer um roteiro prévio de perguntas a serem dirigidas aos entrevistados.

Depois de discutir as pesquisas realizadas, o professor pode agora levantar algumas informações primordiais sobre as populações de migrantes que – ao longo do século XX – saíram do Japão para morar no Brasil. Feita essa primeira leva de informações introdutórias, o professor pode oferecer aos alunos alguns relatos ou algum outro tipo de fonte para que seja possível contemplar a trajetória de um indivíduo ou de uma família japonesa que veio morar no Brasil.

Após a exposição dessas fontes de conhecimento sobre a migração japonesa para o Brasil, o professor pode pedir a produção de um relatório ou de um depoimento aos alunos. Baseando-se na primeira atividade proposta (entrevista/redação), os alunos terão condições suficientes para traçar as motivações, as dificuldades e peculiaridades envolvendo a migração dos japoneses para o Brasil. Para finalizar a atividade, pode ser feita a exposição oral de alguns relatórios à classe.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por Rainer Sousa
Graduado em História
Equipe Brasil Escola

História - Estratégias de Ensino - Educador - Brasil Escola

  • Facebook Brasil Escola
  • Instagram Brasil Escola
  • Twitter Brasil Escola
  • Youtube Brasil Escola
  • RSS Brasil Escola