Whatsapp

Lidando com a Discalculia

Estratégias de ensino-aprendizagem

PUBLICIDADE


Dificuldade em lidar com cálculos



A discalculia é um transtorno neurológico responsável pela desordem em situações que envolvam habilidades numéricas. A criança ou adulto com esse distúrbio não consegue realizar cálculos matemáticos, em virtude das confusões na utilização de sinais e deficiência interpretativa relacionada a situações envolvendo problemas. O aluno com discalculia deve apresentar os seguintes aspectos:

 Não consegue relacionar conjuntos e as relações de união e intersecção.
 Incapacidade de compreender antecessores e sucessores.
 Não consegue relacionar os sinais às suas funções (+, –, x, :)
 Incompreende as sequências de resolução de operações matemáticas, como expressões numéricas e equações.
 Ineficiência em relacionar unidades de medidas a seus submúltiplos. Por exemplo, ele não compreende que 1 litro é igual a 8 garrafas de 125 ml.
 Problemas de contagem numérica, envolvendo números cardinais e ordinais.
 Não consegue relacionar números à quantidade.
 Dificuldade relacionada à orientação espacial.
 Não compreende palavras envolvidas em operações matemáticas, como: mais, menos, diferença, total, casa decimal, raiz quadrada, potenciação, entre outras.

O profissional da educação deve estar atento aos alunos com essa característica. Comumente, são alunos que não apresentam tarefas feitas, não participam das aulas e dessa forma, são consequentemente crianças inibidas. A reprovação desses alunos no final do ano é impossível de ser evitada, caso não verificado o problema anteriormente. É necessário a identificação desses alunos o quanto antes, pois os problemas a longo prazo estão ligados à insegurança, medo, baixa autoestima, surgimento de críticas, punições indevidas e comprometimento escolar, podendo afastar o estudante do convívio escolar e até mesmo do social.

Para solucionarmos tal condição extrema, podemos tomar algumas providências, como:

 Listar todas as dificuldades do aluno.
 Ser paciente com a criança.
 Utilizar técnicas de ensino individualizado.
 Trabalhar com jogos matemáticos em sala.
 Relacionar os problemas com situações do cotidiano.


É importante ressaltar que é algo considerado normal, alunos com problemas de aprendizado em Matemática, visto a mesma ser uma disciplina complexa que envolve organizações e cálculos numéricos. Dessa forma, antes de direcionar o aluno a uma psicopedagoga alegando discalculia, procure planejar aulas dinâmicas e interessantes, a fim de verificar realmente quais alunos podem desenvolver um quadro de discalculia.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por Marcos Noé
Graduado em Matemática
Equipe Brasil Escola

Matemática - Estratégias de Ensino - Educador - Brasil Escola

  • Facebook Brasil Escola
  • Instagram Brasil Escola
  • Twitter Brasil Escola
  • Youtube Brasil Escola
  • RSS Brasil Escola