Whatsapp

Nazismo e Neonazismo

Estratégias de ensino-aprendizagem

PUBLICIDADE


Nazismo e Neonazismo: diferentes contextos motivaram a ascensão desses movimentos.

A ascensão de movimentos que se inspiram nas teorias políticas pregadas por Adolf Hitler, vez ou outra, ganha destaque com matérias de jornal falando sobre a ação do “neonazismo” ou dos partidos políticos de “extrema direita”. Muitas vezes, ao não dar a devida atenção a esse tipo de assunto, os alunos podem chegar à conclusão de que os movimentos neonazistas somente desejam recuperar os princípios defendidos pelo Estado totalitário alemão surgido no Entre-guerras.

Aproveitando a exposição do assunto na mídia, o professor de História pode aproveitar a ocasião para que os alunos tentem descobrir por si quais são as diferenças entre estes dois movimentos reivindicando uma pesquisa sobre o contexto histórico no qual cada um desses movimentos surge, especificamente, no continente Europeu. Oferecendo aos alunos uma exposição básica sobre o assunto, ofereça alternativas de pesquisa para toda a classe.

Caso prefira, o professor pode dividir a turma em duas grandes equipes responsáveis por pesquisar cada um dos movimentos. Para que o trabalho seja devidamente avaliado, o professor deve elaborar uma planilha de uso pessoal onde pontue os “pontos mínimos” em cada uma das apresentações. Para deixar a atividade viável, conceda diferentes formas de apresentação onde os grupos possam explorar sua criatividade ao explicar o assunto designado.

É fundamental que, por exemplo, o grupo que fale sobre o nazismo aborde a situação da Alemanha depois da Segunda Guerra Mundial, o processo de formação do Partido Nacional Socialista, a idéia de superioridade dos alemães, a crítica ao comunismo, a importância de Hitler e a perseguição aos judeus. Do outro grupo deve ser cobrada a situação econômica da Europa na década de 1980, a questão da xenofobia, do racismo e o grau de atuação dos movimentos neonazistas em diferentes países.

Para finalizar o trabalho de cada um dos grupos, peça para que cada um deles elabore um quadro comparativo sobre o nazismo e o neonazismo. Elencando perguntas comuns a ambos os movimentos, o professor pode fechar esta atividade propondo a elaboração de um grande quadro comparativo para ser exposto em algum local de grande circulação da escola. Dessa maneira, o trabalho da turma é reconhecido e valorizado por outras turmas da escola.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por Rainer Sousa
Graduado em História
Equipe Brasil Escola

História - Estratégias de Ensino - Educador - Brasil Escola

Artigos Relacionados
Saiba como o martírio de Edith Stein em Auschwitz pode servir de ponto de partida para uma aula sobre o holocausto dos judeus pelos nazistas.
  • Facebook Brasil Escola
  • Instagram Brasil Escola
  • Twitter Brasil Escola
  • Youtube Brasil Escola
  • RSS Brasil Escola