Whatsapp

O criacionismo e o pensamento mítico

Estratégias de ensino-aprendizagem

PUBLICIDADE


Os mitos criacionistas permitem o conhecimento de diferentes culturas.

No trabalho com os primeiros temas históricos, a origem do homem é usualmente tomada pelo clássico trabalho em sala de aula em que o professor trabalha as teorias criacionista e evolucionista. Por costume ou displicência, o professor acaba limitando a explicação criacionista na história onde Deus criou a terra em seis dias. No entanto, podemos apresentar ao aluno como as mais diferentes culturas puderam explicar a questão da origem do homem.

É necessário que os alunos sejam apresentados ao conceito de “mitologia” para que consigam entender melhor o assunto. Levantando as idéias que os alunos têm sobre essa palavra, o professor apresenta uma explicação mais simples e direta do termo. Durante a definição é de suma importância destacar a proximidade da explicação dos alunos com a explicação proferida. Outro ponto muito importante é destacar que o mito não pode ser compreendido como uma simples mentira.

O professor deve assinalar que os métodos científicos se desenvolveram a pouco tempo na história do homem. Depois disso, o professor pode enfatizar que a necessidade de explicação dos fenômenos naturais e experiências humanas são muito anteriores ao surgimento da ciência. Além disso, o professor deve explicar que o pensamento mítico não foi expurgado da história, sendo uma forma de explicação ainda recorrente nas simpatias e superstições ainda praticadas por muitas pessoas.

Apresentadas essas primeiras facetas do assunto, o professor tem condições para levantar a questão sobre como cada uma das culturas do mundo tentou explicar as origens da raça humana. Nesse momento é importante reforçar que as visíveis diferenças culturais entre as civilizações indicam a possibilidade de existirem diferentes concepções para um mesmo assunto.

É recomendável a apresentação de alguns trechos do filme “A culpa é do Fidel” para demonstrar essa questão da diferença das explicações mitológicas sobre a origem do homem. Em diversos trechos da história, a personagem principal do filme, uma criança de nove anos, é apresentada a diferentes mitos criacionistas contados pelas babás que tomam conta dela ao longo do tempo.

Após a apresentação de trechos do filme, os alunos estariam prontos para realizar uma atividade onde deveriam pesquisar diferentes mitos criacionistas. Não privilegiando somente a produção escrita, o professor pode dar liberdade para que as histórias pesquisadas pelos alunos possam ser contadas por meio de colagens ou desenhos. Depois do recebimento dos trabalhos os mesmos devem ser expostos na escola, valorizando o esforço da classe.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por Rainer Sousa
Graduado em História
Equipe Brasil Escola

 

História - Estratégias de Ensino - Educador - Brasil Escola

  • Facebook Brasil Escola
  • Instagram Brasil Escola
  • Twitter Brasil Escola
  • Youtube Brasil Escola
  • RSS Brasil Escola