Whatsapp

O papel das atividades experimentais no ensino de Química

Estratégias de ensino-aprendizagem

PUBLICIDADE


Atividade educacional feita em laboratório.

Você já se perguntou por que muitos alunos não têm afinidade com a matéria Química? Ou acham difícil demais ou desinteressante e alguns até a batizam de “chata”? Será que o que está faltando são bons professores ou motivação para ensinar? Esses fatos certificam que algo está errado no ensino de Química.

Esta é uma questão complexa, mas vale tentar fazer uso de alguns recursos extras em sala de aula e comprovar se realmente a química é difícil de ser ensinada e aprendida.

A química é uma ciência experimental, e como o próprio nome já indica, fica melhor exposta na forma de atividades práticas (laboratório). Essas atividades são um ponto crítico prioritário, sendo que é praticamente impossível levar o conhecimento químico aos alunos sem passar, em algum momento, por atividades experimentais.

A própria essência da Química revela a importância de introduzir este tipo de atividade ao aluno, esta ciência se relaciona com a natureza, sendo assim os experimentos propiciam ao estudante uma compreensão mais científica das transformações que nela ocorrem.

O ensino tradicional é administrado de forma que o aluno saiba inúmeras fórmulas, decore reações e propriedades, mas sem relacioná-las com a forma natural que ocorrem na natureza. Trabalhar com as substâncias, aprender a observar um experimento cientificamente, visualizar de forma que cada aluno descreva o que observou durante a reação, isto sim leva a um conhecimento definido.

As atividades experimentais permitem ao estudante uma compreensão de como a Química se constrói e se desenvolve, ele presencia a reação ao “vivo e a cores”, afinal foi assim que ela surgiu através da Alquimia. A alquimia foi o nome dado à química praticada na Idade Média, os alquimistas tentavam acelerar esse processo em laboratório, por meio de experimentos com fogo, água, terra e ar (os quatro elementos).

Agora uma pergunta: Vale tentar usufruir do método experimental como um motivador de aprendizagem do conhecimento científico?

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por Líria Alves
Graduada em Química
Equipe Brasil Escola

Química - Estratégias de Ensino - Educador - Brasil Escola

Artigos Relacionados
Torne sua aula mais prazerosa e atrativa utilizando a atividade prática sobre a oxidação de compostos orgânicos que propomos! Clique!
Clique e confira uma sugestão de aula prática sobre deslocamento de equilíbrio iônico e efeito do íon comum!
Este artigo, voltado principalmente para professores de Química, visa mostrar o significado de ensinar para formar o cidadão, como fazer isso e a importância dessa postura. Veja mais!
Clique aqui e conheça uma estratégia de ensino para explorar a titulação em sala de aula de uma forma diferente e marcante para seus alunos.
Clique e conheça uma estratégia de ensino para facilitar o aprendizado de hibridização em sala de aula.
Veja uma sugestão de aula interdisciplinar, contextualizada e baseada em aprendizagem cooperativa que pode ajudar a conscientizar os alunos sobre o uso do amianto.
  • Facebook Brasil Escola
  • Instagram Brasil Escola
  • Twitter Brasil Escola
  • Youtube Brasil Escola
  • RSS Brasil Escola