Whatsapp

Peste Negra e Aids – Comparação histórica entre duas epidemias

Estratégias de ensino-aprendizagem

PUBLICIDADE


Comparando relatos sobre a AIDS e a Peste Negra podemos propor uma interessante reflexão histórica.

Quando o período medieval é estudado em sala de aula, o professor sempre tem a imensa preocupação em salientar que este período histórico em nada tem a ver com a chamada “Idade das Trevas” criticada pelos pensadores renascentistas. Ao mesmo tempo, é impossível não destacar como a predominância do pensamento religioso foi capaz de justificar uma série de práticas e hábitos desse período. Por causa disso, muitos alunos acabam tecendo comentários depreciativos com relação ao mundo feudal.

Esse tipo de atitude, próxima ao dos renascentistas, é muito recorrente e deve ser vista como uma ótima oportunidade para se refletir sobre o mundo medieval. Caso a turma faça alguma crítica à exploração da mão-de-obra servil ou o comportamento submisso reinante em muitas instâncias do cotidiano dessa época, o professor pode aproveitar essa situação para sugerir um debate.

Para tanto inicie a aula questionando: “Será que os valores e atitudes presentes na Idade Média são ‘retrógrados’ ou completamente avessos aos do mundo contemporâneo?” Após escrever essa mesma questão no quadro, abra espaço para que os alunos emitam sua opinião e, principalmente, levante suas próprias justificativas. Nesse momento, seria aconselhável registrar algumas das justificativas proferidas no quadro, valorizando a participação em sala.

Depois disso, o professor pode oferecer um texto que trata a questão da Peste Negra. Tendo caráter introdutório e sucinto, escolha alguma fonte sobre o assunto que destaque as justificativas para que essa epidemia tomasse conta da Europa Medieval. Uma boa fonte para esse tipo de problema pode ser encontrada na obra “Ano 1000 ano 2000: na pista dos nossos medos”, do historiador Georges Duby. Caso haja possibilidade, utilize algum trecho desta obra indicada.

Em certa altura de sua obra, este historiador enfatiza que durante a proliferação da Peste Negra, haviam várias as justificativas para se explicar aquela terrível epidemia. Entre as mais decorrentes, pode-se destacar que muitos relacionavam o surgimento da doença a uma espécie de punição divina contra os pecados humanos ou um mal trazido pelos judeus, considerados pagãos pela população cristã.

Após assinalar esse ponto, ofereça um outro material que faça referência ao surgimento da AIDS no mundo contemporâneo. Nesse segundo caso, levante algum tipo de material que relacione a doença com a degradação dos costumes morais da sociedade ocidental, principalmente com a famosa revolução sexual da década de 1960. Além disso, procure alguma referência sobre as primeiras justificativas que vinculavam a doença às práticas homossexuais.

Trabalhando em conjunto com os profissionais de ciências ou biologia, o professor de História pode demonstrar como a sociedade contemporânea, de forma muito semelhante à medieval, também buscou “explicações fantasiosas” que vinculavam a AIDS a grupos socialmente marginalizados. Dessa maneira, o professor pode demonstrar que a nossa distância ou “atraso” do mundo medieval em relação à sociedade contemporânea não seria assim tão grande.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por Rainer Sousa
Graduado em História
Equipe Brasil Escola

História - Estratégias de Ensino - Educador - Brasil Escola

  • Facebook Brasil Escola
  • Instagram Brasil Escola
  • Twitter Brasil Escola
  • Youtube Brasil Escola
  • RSS Brasil Escola