Topo
pesquisar

Portinari: economia e trabalho no Brasil

Estratégias de ensino-aprendizagem

PUBLICIDADE

Empregue a obra de Portinari como meio de organização do conhecimento histórico.


Ao chegar ao fim do Ensino Fundamental, é interessante que o professor de História reserve algumas aulas para a avaliação do conhecimento dos alunos. Afinal de contas, ao terminarem o 9° ano, estarão adentrando uma fase do ensino em que novos desafios e habilidades serão testadas. Por tal razão, utilizamos este espaço para a realização de um trabalho relacionando os diferentes períodos da História Econômica Brasileira com a obra do pintor Candido Portinari.

Antes de tudo, prepare um pequeno material com a vida e a trajetória do pintor. Nesse primeiro instante, o alvo fundamental é expor aos alunos o contexto em que o autor a ser trabalhado produziu os seus quadros. Dessa maneira, a turma já entra em contato com os quadros de Candido Portinari tendo uma noção prévia sobre os valores, ideias e noções que acompanharam a sua obra.

Na aula seguinte, selecionando as seguintes obras de Portinari (vide abaixo), retome a preocupação que o artista tinha em retratar o tipo brasileiro em diferentes contextos próximos ao mundo do trabalho. Expondo os quadros de forma desordenada e genérica, deixe que a turma aprecie as obras com o simples interesse de observar os detalhes e os cenários. Caso ache interessante, permita que alguns dos alunos comentem sobre a obra que mais lhe agradou.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)









Passado esse momento, organize uma atividade em que todas as obras expostas serão simultaneamente trabalhadas. Como sugestão, recomendamos que o professor realize uma atividade em que cada aluno tenha que ordenar em uma linha espaço-temporal cada uma das atividades econômicas apresentadas nas obras de Portinari. Nessa mesma tarefa, cobre dos alunos informações diversas como a região em que cada atividade econômica predominou e o tipo de mão de obra empregada.

Dessa forma, ao terminar a aula com a exposição das tarefas, o professor abre caminho para que os alunos tenham contato com um tipo de fonte documental que circunda fora da modalidade escrita. Paralelamente, a mesma atividade cobra noções básicas do conhecimento histórico entre as quais destacamos as várias experiências econômicas vividas no Brasil e a organização espaço-temporal de tais épocas.


Por Rainer Sousa
Graduado em História
Equipe Brasil Escola


História - Estratégias de Ensino - Educador - Brasil Escola

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola