Topo
pesquisar

Qual embalagem de refrigerante é melhor?

Estratégias de ensino-aprendizagem

PUBLICIDADE

Diante de tantas opções criadas no século XXI para embalagem de bebidas, qual dentre elas ganhou a preferência do público? Após tantos avanços no que diz respeito à fabricação de embalagens para bebidas gaseificadas, fica uma dúvida: as embalagens mais modernas são melhores? A resposta é não, pelo menos é o que a maioria dos consumidores acha.

Já que essa preferência é tão discutida, pode virar assunto em sala de aula. O principal objetivo será entender a composição química das embalagens e como ela influi no sabor do recheio.

A tarefa de casa será trazer a maior variedade de recipientes para bebidas gaseificadas, dentre elas PET, latinha, vidro. De preferência, que estas venham com o conteúdo para degustação.

Questione a turma sobre as vantagens e desvantagens de cada recipiente, como estes influem no conteúdo: o sabor do refrigerante muda com a embalagem? Coloque todas as observações feitas pelos alunos em forma de um mural.

Ora de comprovar!

Vejamos abaixo como diferentes tipos de materiais influem nas propriedades da bebida e qual sai na frente quando o assunto é manter intacto o sabor.

Latinha


           O conteúdo muda com a embalagem?


As latinhas de alumínio são as preferidas quando o assunto é gelar o refrigerante. Na hora do calor ganham a preferência do público pela propriedade de manter o líquido em temperaturas mais baixas. Mas basta que a temperatura do líquido se eleve um pouco para que perca todo o gás carbônico (CO2) e fique “choco” (nome dado aos refris sem gás). O salto brusco na temperatura é responsável pelo inconveniente.

Demonstre para a turma retirando a lata do freezer, explique que o choque térmico com a temperatura ambiente faz com que o gás escape mais rapidamente do líquido.

Vidro

As garrafas de vidro disparam na frente no que diz respeito ao sabor. Apesar de serem as vovós no quesito embalagens, não deixam barato para as modernas. É por isso que nem o tempo foi suficiente para apagar da memória dos fãs o sabor acentuado, estes não abrem mão e nem levam em conta o desconforto do material (mais pesado e quebrável).

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Mas por que o vidro ganhou a preferência? A explicação científica vem da natureza do material: impermeável e inativo, ou seja, não reage com o conteúdo alterando-lhe o sabor. Desta forma, o sabor original (de fábrica) de seu refrigerante fica intacto.

PET

As embalagens plásticas Pet (abreviatura para Politereftalato de etileno) são compostas por polímeros, estes possuem a desvantagem de migrarem do recipiente para o conteúdo. Confirme este conceito com a degustação: atente os alunos para o sabor de plástico deixado na bebida.


                    O conteúdo influi no sabor?

Será que só os refrigerantes ficam insípidos em embalagens plásticas? Para provar que os polímeros deixam todos os líquidos com sabor estranho, uma pergunta: por que os copos descartáveis não são ideais para o consumo de cerveja e vinho? Nestes casos a preferência é por copos ou taças de vidro. Ou seja, não importa o conteúdo, as embalagens Pet não favorecem o paladar na hora da degustação.

É hora de discutir os resultados!

Pergunte para cada aluno qual é sua embalagem predileta e o porquê da preferência. Apesar das vantagens e desvantagens que apresentamos aqui, cada pessoa possui uma opinião particular sobre o assunto, é importante levantar este questionamento para uma melhor absorção do conteúdo apresentado.

Por Líria Alves
Graduada em Química
Equipe Brasil Escola

Veja mais! 

Óxidos em refrigerantes. 

Química - Estratégias de Ensino - Educador - Brasil Escola

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola