Topo
pesquisar

Qual é o estado físico do fogo?

Estratégias de ensino-aprendizagem

PUBLICIDADE


Qual a diferença entre a chama azul e a vermelha?

Qual é o estado físico do fogo? A frase abaixo traduz a complexidade dessa pergunta:

"O mais tangível de todos os mistérios visíveis - fogo."
(Leigh Hunt)

Já foi proposto que o fogo possui dois estados físicos: gasoso e plasma. Mas o que seria estado físico plasma? É aquele que encontramos nas estrelas, no cosmo, no interior das lâmpadas fluorescentes (lâmpadas de Tungstênio). Trata-se de íons superaquecidos que constituem o chamado gás ionizado, ou seja, não é um gás como o GLP (Gás liquefeito de petróleo), mais conhecido como gás de cozinha. Inclusive o plasma se enquadra como um novo estado físico proposto pelos cientistas, recebe a classificação de quarto estado, pois os três primeiros são: sólido, líquido e gasoso.

A resposta para a pergunta inicial: Qual é o estado físico do fogo? O fogo não tem estado físico considerando que ele não é matéria, e sim energia. Energia liberada pela reação de oxidação entre um combustível e um comburente.

Agora se analisarmos uma chama criteriosamente, veremos que ela possui partes mais quentes, como assim? É o que chamamos de intensidade do fogo, que se define como “a taxa de energia ou calor liberado por unidade de tempo e por unidade de comprimento”.

Mas como saber qual chama é mais intensa? Uma chama azulada é bem mais quente que uma avermelhada. Essa foi a questão que deu brechas para a suposição que o fogo teria dois estados físicos: a chama vermelha seria o estado gasoso do fogo e a chama azul o plasma, que bobagem! Na verdade, esta última se encontra com uma maior taxa de energia.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A ideia para a sala de aula é despertar no aluno a dúvida e apresentar a resposta respectiva. Então tenha em mãos uma vela, acenda e explore a chama produzida.


A dúvida que mais assombra é o estado físico da chama azul produzida rente ao pavio, mas como já esclarecemos, se trata de uma forma do fogo mais aquecida. A prova disso é que se passarmos rapidamente a mão sobre a vela e esta atingir somente a chama vermelha, não nos queimamos. Mas se pelo contrário, tocarmos a parte interna da chama (cor azul), provocaremos sim uma queimadura.

Não é viável, para a própria segurança do aluno, tocar a chama, mas apenas visualizando a cor da mesma é possível absorver melhor esse conteúdo.

Por Líria Alves
Graduada em Química
Equipe Brasil Escola

Veja mais! 

Bico de Bunsen: aula prática
Aprensa sobre a fonte de calor utilizada em laboratório.

Química - Estratégias de Ensino - Educador - Brasil Escola

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Educador Brasil Escola