Whatsapp

Refletindo sobre os erros de uma avaliação

Estratégias de ensino-aprendizagem

PUBLICIDADE

O erro faz parte da aprendizagem do aluno e não pode ser descartado ou considerado como um simples objeto da avaliação. Ele deve se tornar uma ferramenta para promover a aprendizagem entre os alunos, contudo, ele deve ser trabalhado de uma maneira que promova a motivação.

Diante disso, deve-se pensar de qual maneira o educador pode expor os erros que ocorrem nas avaliações sem que haja um constrangimento por parte daqueles alunos que erraram.

Essa atividade deve ser elaborada de forma que ocorra a interação entre os alunos, promovendo a cooperação e a compreensão. Portanto, uma proposta metodológica interessante para se analisar esses erros é através de atividades lúdicas.

Neste artigo será exposta uma atividade lúdica que corrobora com a proposta de reflexão dos erros por parte dos alunos.

 


NOME DO JOGO: Buracos no caminho
Este jogo foi adaptado a partir de um jogo também chamado Buracos no caminho (LARA, 2003).


Nº de jogadores: - dividir a turma em 5 grupos

 

Materiais:

• 1 trilha – fichas coloridas encaixadas na trilha
• 21 fichas com diferentes propostas de situações problemas / erros na prova.
• 5 fichas em branco para que cada grupo crie a sua marca


Modo de jogar:
O professor apresenta a trilha no quadro-negro. Cada grupo ganha uma ficha em branco para criarem a sua marca. Os grupos posicionam sua ficha no local da saída. Cada grupo, na sua vez pré-estabelecida, escolhe o caminho que quer seguir: para frente, para esquerda, para direita, em diagonal para esquerda ou em diagonal para direita, dizendo a cor da posição que quer ocupar. Ao deslocar-se para uma nova casa, o professor vira a ficha que está encaixada na tabela e mostra o que o grupo deverá fazer: se tiver um buraco, o grupo volta para o início da trilha, se tiver um número, o professor lê a situação-problema que está na ficha correspondente àquele número, dando um tempo para o grupo resolver. Se o grupo acertar, fica nessa nova posição, se o grupo errar, permanece na posição anterior e o primeiro grupo que acertar avança uma casa para frente sem precisar desvirar a ficha encaixada.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Imagem ilustrativa do jogo


Material utilizado para confecção do jogo:

Cartolinas coloridas cortadas em forma de quadrados para diferenciar os possíveis caminhos a serem tomados pelos alunos.


Relevância deste jogo para a análise dos erros dos alunos

Nas fichas que estão nos caminhos do jogo existem erros que foram cometidos pelos alunos, nisto os alunos vão receber a expressão matemática e a resposta dada por um aluno. O grupo deverá analisar e dizer qual foi o erro cometido e como deveria ser procedido para obter a resposta correta. Por exemplo:

x+x=x2

Em situações como essa, espera-se que os alunos respondam sobre o erro de ter somado os expoentes em se tratando de uma adição de monômios.

Veja que ocorre a interação de todo o grupo em prol do desafio proposto pelo jogo e pela competição que este jogo proporciona.
Proporcionar a reflexão para estes alunos leva-os a trabalhar o pensamento matemático além dos números, dos procedimentos, atentando para os conceitos que cercam todos aqueles procedimentos.


LARA, I.C.M. Jogando com a Matemática de 5ª a 8ª série, 1ªed - São Paulo: Rêspel, 2003.
 

Por Gabriel Alessandro de Oliveira
Graduado em Matemática
Equipe Brasil Escola

  • Facebook Brasil Escola
  • Instagram Brasil Escola
  • Twitter Brasil Escola
  • Youtube Brasil Escola
  • RSS Brasil Escola